Rede aleluia
Atenção: não misture os vinhos
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
Recife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta RedondaCabo Frio
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPraia GrandePresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão João da Boa VistaSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
BlumenauCriciúmaFlorianópolis

Notícias | 10 de Junho de 2021 - 17:56


Atenção: não misture os vinhos

O Bispo Renato Cardoso falou sobre o assunto, durante reunião da Escola da Fé Inteligente, no Templo de Salomão

Atenção: não misture os vinhos

Nesta quarta-feira, na Escola da Fé Inteligente, no Templo de Salomão, o Bispo Renato Cardoso alertou sobre o perigo de misturar doutrinas. Ele pontuou que muitos cristãos têm o costume de frequentar diferentes denominações, o que pode ser muito prejudicial a eles.

Ele baseou seus ensinamentos na passagem em que os discípulos de João questionaram a Jesus, porque seus discípulos não jejuam como eles e os fariseus (veja em Marcos 2:18).

Em seguida, o Senhor Jesus respondeu:

“Ninguém deita remendo de pano novo em roupa velha; doutra sorte o mesmo remendo novo rompe o velho, e a rotura fica maior. E ninguém deita vinho novo em odres velhos; doutra sorte, o vinho novo rompe os odres e entorna-se o vinho, e os odres estragam-se; o vinho novo deve ser deitado em odres novos.” Marcos 2:21,22

O Bispo esclareceu que os vinhos usados por Jesus como exemplo são as doutrinas. Ele pontuou que “odre era uma espécie de bolsa” feita com pele de animal, onde se armazenava o vinho. Se o vinho estivesse novo, era armazenado em odres novos, porque tinham elasticidade para o vinho que fermentaria. Já o odre velho, não poderia receber o vinho, pois poderia romper e perder a bebida. 

“No exemplo de Jesus os odres somos nós. Odres quer dizer a doutrina, o ensinamento a  respeito de Deus e da fé”, esclareceu o Bispo.

Por isso, na prática, um cristão não deve misturar ensinamentos e doutrinas. Ao contrário, aquele que serve a Deus deve, sobretudo, ser definido em sua fé e não deve buscar ensinamentos e opiniões em diferentes locais. 

Por isso, a importância de se receber o Espírito Santo. “Quando a pessoa tem o Espírito Santo, ela não fica mais sendo levada por ventos de doutrinas para lá e para cá. Não fica se influenciando pelo o que a pessoa falou ou deixou de falar. Quando a pessoa tem o Espírito Santo, Ele a guia e a orienta sobre o que tem que fazer. Ela não precisa ficar perguntando a ninguém. Ela tem fé definida”, completou o Bispo, que realizou uma oração aos que desejavam receber o Espírito Santo.

Assista à reunião completa no vídeo abaixo:


Atenção: não misture os vinhos
  • Rafaela Dias / Foto: Reprodução 


reportar erro