Rede aleluia
As consequências de um amor burro
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
Recife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta RedondaCabo Frio
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPraia GrandePresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão João da Boa VistaSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
BlumenauCriciúmaFlorianópolis

Notícias | 9 de Maio de 2021 - 00:05


As consequências de um amor burro

As consequências de um amor burro

Nesta edição da Escola do Amor Responde você acompanha o caso de uma aluna que pede ajuda aos professores Renato e Cristiane Cardoso porque seu esposo não quer mais ficar casado. Ela conta que eles já tiveram várias turbulências no relacionamento. Confira os conselhos do casal.

Aluna – Já vai fazer dois anos que estou casada, tenho um filho de um ano, mas meu esposo é muito frio no relacionamento e eu sou muito insegura porque já terminamos várias vezes. Ele diz que não consegue fazer por mim o que faço por ele e está sempre distante. Eu o amo e não sei o que fazer, pois já tentei várias coisas. Me sinto insegura e, em qualquer saída dele, eu penso que ele vai me trair de novo. Eu só queria ser feliz no casamento, mas não estou conseguindo por causa da frieza dele.

Renato – Você disse que agora o problema é a frieza dele, porém esse problema começou lá atrás. Eu vi muita turbulência nesse namoro e vocês moraram juntos e se separaram. O seu erro foi se envolver com uma pessoa que, durante o namoro (ou rolo), traiu você, a tratou mal e depois disso você ainda engravidou antes de se casar. Ou seja, todas as fases foram atropeladas e agora seu marido desperta, depois de dois anos de casado e com um filho, para o seguinte fato: ele não queria essa vida de casado. Ele foi para a cama com você, mas deu no que deu. Ele está errado sim, mas você tem que ouvir e saber que agora você está colhendo o que plantou. A sua falta de critério e de padrões fez com que você cedesse e hoje você tem um homem que é casado com você no papel, mas não é seu marido.

Cristiane – É um amor burro, pois só se move por meio dos sentimentos e da vontade. A pessoa faz o que “lhe der na telha”, faz sexo, se sente atraída, gosta e engravida achando que o homem vai querer ficar com ela e ficar casado. Tudo isso faz parte do amor burro, que não pensa nas consequências. Nesse amor, que na verdade é mais uma paixão, as coisas duram um tempinho e começam com algo gostoso, mas depois vem aquele gostinho ruim no final. As pessoas se deixam levar por esse amor porque é o que o coração delas diz e o que elas têm vontade de fazer.

Renato – A pessoa pensa que ser inconsequente a deixa livre das consequências e, por isso, ela age dessa forma. Em outras palavras, essa pessoa pensa: “eu vou ali me envolver, vou deixar rolar, vou ver no que dá e vamos levando”. Ela não pensa no futuro, mas acha que o fato de não ter medo de ser feliz vai livrá-la das consequências amanhã. E, depois que as consequências chegam, ela fica chorando e reclamando. Então, um conselho para você, amiga, é que você tem uma pessoa com quem se preocupar, o seu filho, que não tem culpa de nada. Essa criança precisa que você esteja bem para não fazê-la sofrer consequências de algo que ela não fez. Procure ser uma boa mãe, dê atenção e priorize o seu filho.

Cristiane – Cuide bem desta criança e tome cuidado para que você não se sinta fadada a ela e não queira mais cuidar dela, como se ela fosse um peso. Cuidado para que você não cometa o mesmo erro de agir com base nos sentimentos com seu filho. Comece a acertar, como parar de usar o coração e parar de tomar decisões pelo que você sente. Você não fez de tudo, pois todas as suas ações foram movidas pelo coração. Você precisa aprender um amor inteligente e vir nas palestras da Terapia do Amor para aprender a amar e a escolher, pois, se esse rapaz não mudar e você eventualmente ficar sozinha, você não pode errar novamente.

Renato – Agora você tem que priorizar a si mesma e a sua criança. Se quiser reconstruir sua família, você vai precisar aprender a fazer isso de maneira inteligente e ser uma influência inteligente sobre o seu marido e não o contrário, que é ser chata e cobrar atenção, mas aprender a fazer isso de forma inteligente.


As consequências de um amor burro
  • Camila Teodoro / Foto: Getty images 


reportar erro