Rede aleluia
Ajuda contra depressão chega às pessoas em Itaquera, zona leste da capital paulista
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
Recife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCabo FrioCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta Redonda
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPraia GrandePresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão João da Boa VistaSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
BlumenauCriciúmaFlorianópolis

Notícias | 24 de junho de 2020 - 14:26


Ajuda contra depressão chega às pessoas em Itaquera, zona leste da capital paulista

Ação movimentou motoristas, passageiros e motociclistas. Saiba como foi

Ajuda contra depressão chega às pessoas em Itaquera, zona leste da capital paulista

Cerca de 20 voluntários do grupo Depressão Tem Cura promoveram uma ação recente em Itaquera, bairro da zona leste de São Paulo. Durante uma hora, eles evangelizaram em locais de grande movimento com o objetivo de levar ajuda a quem muitas vezes sofre com a depressão e não pede socorro.

Na oportunidade, os voluntários abordaram motoristas de carros e motociclistas nos semáforos locais e também entraram nos ônibus para prestar socorro espiritual aos passageiros.

Para reforçar a ação, foram exibidas faixas com o número do whatsapp do S.O.S Depressão, ferramenta usada para que as pessoas possam entrar em contato para contar sobre seus problemas e, principalmente, receber auxílio por meio de uma mensagem de fé e otimismo.

Além da ajuda, o grupo também entregou 200 kits às pessoas abordadas, contendo um exemplar do livro Eu venci a depressão, um frasco de álcool em gel e um convite para participar de uma reunião da Universal.

Palavra de vida

De acordo com o Pastor Edilson Fonseca, responsável pelo grupo em Itaquera, o importante foi levar a luz àqueles que sofrem em meio à escuridão da depressão. “Muitas pessoas ouviram atentas cada palavra falada naquele dia, pois a tristeza profunda, às vezes, não é vista pelos familiares e amigos, mas quando chega alguém falando que aquilo que tem lhe matado por dentro tem cura, é como ver uma luz na escuridão”, salientou o Pastor.

Ajuda ao próximo

“Há 6 meses  que eu faço parte deste grupo, meses esses que mudaram a minha vida. Hoje posso dizer com toda certeza que esse trabalho é muito importante, pois essa doença tem atingido muitas pessoas. É uma doença que não escolhe classe social, cor ou raça”, comentou a voluntária Thais Santos da Silva (foto ao lado), de 25 anos.

Segundo ela, fazendo esse trabalho nos semáforos, nas pontes e viadutos, algo a marcou. “Quando eu abordei um rapaz que tinha aproximadamente uns 25 anos, e perguntei você conhece alguém que tem depressão? E ele me respondeu: Eu tenho depressão. Naquele momento me senti honrada em poder estar ali e ter a sensação de ser usada por Deus. Então, eu conversei com ele, demos o livro e o Pastor fez uma oração por ele. A partir daquele momento, o semblante dele já não era o mesmo”, contou a voluntária.

Thais ainda finaliza: “é muito gratificante poder ajudar essas pessoas. Ser uma luz em meio à tanta escuridão e mostrar para essas pessoas e para a medicina que a Depressão Tem Cura.”

Para saber mais sobre as ações que a Universal realiza no País e em todo o mundo, clique aqui. Você também pode se tornar um voluntário. Encontre aqui o endereço de uma igreja mais próxima e se informe com o pastor.


Ajuda contra depressão chega às pessoas em Itaquera, zona leste da capital paulista
  • Débora Picelli / Foto: Cedidas 


reportar erro