Rede aleluia
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
Recife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCabo FrioCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta Redonda
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPraia GrandePresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão João da Boa VistaSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
BlumenauCriciúmaFlorianópolis

Notícias | 18 de outubro de 2019 - 00:05


Abundância e pobreza

Leia a mensagem de hoje do livro “O Pão Nosso para 365 dias”

“Os planos do diligente tendem à abundância, mas a pressa excessiva, à pobreza.” (Provérbios 21.5)

O diligente é cuidadoso, disciplinado, aplicado, trabalhador. Seus planos tendem à abundância, porque são muito bem pensados e executados com cuidado e consciência. Consciência de fé, na certeza de que, ao perseverar, inevitavelmente alcançará a vida abundante que lhe foi prometida. Seu intelecto trabalha em cada etapa do processo. Ele corre os riscos necessários para o crescimento, mas sempre de forma consciente e racional.

Por outro lado, a pressa excessiva tende à pobreza, porque não pensa. É emocional e suicida. Quer colher antes de plantar. E, se planta, não quer esperar o tempo da colheita. O diligente sacrifica, pois sabe que, para seus planos se concretizarem, ele precisa ter paciência e perseverança. Já quem tem pressa excessiva, não entende paciência e não consegue perseverar. Ansioso e inconstante, ele duvida ao primeiro sinal de demora. Reclama, resmunga e desiste se não recebe o que queria imediatamente.

Não há como construir nada assim. Quem quer prosperar tem de trilhar o caminho estreito da disciplina. Caminho de sacrifício. Não é fácil, mas tudo depende do que você quer. Você quer abundância ou pobreza? A sua escolha diante dos desafios é que vai determinar o resultado que você alcançará.

Cuidado com a pressa excessiva e irracional. Use a cabeça e seja  esse diligente abençoado.

 (*) Fonte: livro “O Pão Nosso para 365 dias”, do Bispo Edir Macedo


  • Redação / Foto: Getty Images 


reportar erro