Rede aleluia
A ROSA QUE TODOS NÓS PRECISAMOS TER
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
Recife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta RedondaCabo Frio
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPraia GrandePresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão João da Boa VistaSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
BlumenauCriciúmaFlorianópolis

Notícias | 4 de Abril de 2021 - 00:00


A ROSA QUE TODOS NÓS PRECISAMOS TER

A Sessão do Descarrego, corrente para libertação espiritual que acontece todas as sextas-feiras, ensina sobre a Fé e como colocar o mal no lugar dele

A ROSA QUE TODOS NÓS PRECISAMOS TER

Muitas pessoas precisam lidar com o medo, as incertezas e palavras de fracasso e dúvida. Algumas estão em um hospital ou mesmo em suas casas desesperadas. Há os que estão enfrentando a crise, a depressão, a síndrome do pânico ou mesmo o desejo de suicídio porque não enxergam mais sentido na vida.

O que fazer para superar tanto sofrimento? O contato com o Espírito da Palavra de Deus traz alívio. Por isso, a Universal realiza um encontro especial para quem está com a alma amargurada: a Sessão do Descarrego, que ocorre em todo o País às sextas-feiras, em vários horários, com transmissão pela plataforma Univer Vídeo e pelas redes sociais da Igreja. No Templo de Salomão, em São Paulo, as reuniões, às 12h e às 20h, são conduzidas pelo Bispo Adilson Silva.

LIBERTAÇÃO

Em entrevista à Folha Universal, o Bispo Adilson explicou que, normalmente, as reuniões que acontecem às sextas-feiras são chamadas de correntes de libertação. “É a primeira corrente que as pessoas precisam fazer quando chegam à Igreja porque, espiritualmente falando, é uma reunião mais agressiva contra o mal, que visa arrancar a pessoa das garras do mal. Enquanto não houver libertação, nada muda na vida da pessoa”, afirmou.

Atualmente, nas reuniões de sexta-feira, é realizado o propósito da rosa, em que cada participante deve levar uma rosa ao Altar para que ela seja consagrada. Em seguida, ela permanece com a pessoa por um período. Sobre esse propósito, o Bispo observou que o próprio Deus sempre trabalhou com símbolos. “A rosa simboliza o Senhor Jesus, conforme está escrito em Cantares 2.1. Ele é ‘a rosa de Sarom.’ Assim como Jesus na cruz absorveu para si as maldições da Humanidade, quando a pessoa tem essa rosa consagrada e a leva para casa, ela tem o símbolo de Jesus na casa dela. Essa rosa fica ali para absorver toda a energia negativa que exista na casa dela, no trabalho, enfim, onde quer que ela coloque a rosa”, detalhou.

Nas cidades em que ainda não há cultos presenciais, é possível acompanhar as transmissões ao vivo pela internet e ir à Igreja para fazer orações individuais e levar a rosa ao Altar para que ela seja ungida. Todos os templos da Universal estão seguindo os protocolos sanitários necessários para evitar a propagação do
novo coronavírus.

O FIM DO MAL

A Fé e a perseverança são inseparáveis e fundamentais para quem quer se livrar do mal. “O mal sai da vida da pessoa quando ela se entrega a Deus, mas existem pessoas que não alcançam isso na primeira sexta-feira e precisam de mais tempo. Não é Deus quem precisa de mais tempo para tirar o mal da vida delas, mas elas precisam de mais tempo para se sujeitarem ao poder de Deus. Tudo depende da pessoa, mas a corrente é importante para que ela manifeste a perseverança e, na perseverança, ela demonstre Fé”, esclareceu o Bispo.

Já o segredo para que a pessoa fique completamente livre do mal é receber o Espírito Santo. “Arranca-se o mal por meio do trabalho de libertação, aquilo que Jesus nos ensinou a fazer (Mateus 16.17-20). Uma vez que a pessoa se livre daquele espírito maligno, então, esse espaço precisa ser preenchido pelo Espírito Santo. Quando a pessoa recebe o Espírito Santo, podemos dizer que ela está completamente liberta e imune à ação do mal.”

VAZIO E MÁGOA

Bianca de Jesus Barbosa, de 25 anos, é técnica de seguros e estudante de ciências atuariais. Ela já conhecia a Fé e se afastou, retomando-a em março de 2020. Ela conta que antes de chegar à Igreja era prepotente, nervosa e cheia de complexos. “Eu era vazia e tentava me preencher com bens materiais e pessoas. Eu tinha mágoa dos meus pais por ter sido criada pelos meus avós e achava que tinha sido abandonada.”

Ela relata que enfrentou problemas espirituais: “eu ouvia vozes, via vultos e espíritos dentro de casa e tinha muita insônia. Quando ficava muito nervosa, perdia o controle e acabava falando e fazendo coisas que não queria. Depois nem lembrava do que tinha feito. Era como se algo tomasse conta do meu corpo e eu não pudesse impedir isso.”

Ela ficou 10 anos longe dos ensinamentos da Fé. “Nesse tempo, me identifiquei com a religião. Contudo, quanto mais me lançava e servia aos espíritos, mais minha vida ia para o buraco, mesmo cumprindo os rituais e oferendas”, destaca. Ela acrescenta que via seus problemas aumentarem.

“HOJE TENHO TUDO”

Bianca retornou à Igreja após duas tentativas de suícidio no mesmo dia. “Cheguei à Universal e recebi ajuda e apoio de pessoas que não me conheciam e não sabiam de nada da minha história. Na mesma semana, comecei a frequentar as reuniões de sexta-feira e, por meio das orações e propósitos, houve libertação. Essa reunião, porém, só fez efeito na minha vida quando realmente entendi que meu maior problema era espiritual.”

Decidida a conhecer a Deus, ela se lançou na Sua Palavra e recebeu o Espírito Santo. “Os traumas, os complexos, a insônia e a perturbação sumiram. Deus me deu uma nova identidade. Hoje me dou muito bem com minha família e minha vida financeira foi abençoada. Cheguei à Igreja sem nada e hoje tenho tudo.” Ela conta que ainda participa dessas reuniões para seguir lutando contra as “forças espirituais”. “Sou testemunha viva de que participar e obedecer tudo que é ensinado nas reuniões funciona”, finaliza.

ATENÇÃO: Devido às novas restrições estabelecidas no estado de São Paulo, os cultos presenciais ficarão suspensos de 15 a 30 de março. No entanto, as reuniões serão transmitidas pelo Univer Vídeo, pelas redes sociais Facebook, Instagram, YouTube, rádio e pela TV Templo. Fique atento às recomendações e notícias aqui no Universal.org.

Clique aqui para saber como proceder nesse período de restrição.


A ROSA QUE TODOS NÓS PRECISAMOS TER
  • Flavia Francellino / Fotos: Guilherme Branco e Cedidas 


reportar erro