Rede aleluia
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
Recife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCabo FrioCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta Redonda
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPraia GrandePresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão João da Boa VistaSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
BlumenauCriciúmaFlorianópolis

Notícias | 8 de novembro de 2019 - 00:05


A reta justiça

Leia a mensagem de hoje do livro “O Pão Nosso para 365 dias”

“Não julgueis segundo a aparência, e sim pela reta justiça.” (João 7.24)

Mas como não julgar segundo a aparência, se só podemos ver a aparência? A única maneira de julgar segundo a reta justiça é julgar de acordo com a Palavra de Deus.

A reta justiça é a Palavra de Deus. O Senhor Jesus não estava autorizando acusações pessoais e, sim, nos orientando a analisar tudo de acordo com a Sua Palavra. Julgar atitudes, e não pessoas. Avaliar situações; avaliar as nossas reações para fazer as escolhas corretas.

Não permitir que aquilo que não estiver de acordo com a Palavra de Deus permaneça em nossa vida. Não deixar coisas ruins em nosso meio, mas não julgar segundo o que vemos e, sim, sob a luz da Sua Palavra. Essa é a diferença entre o religioso e aquele que é de Deus. O religioso julga as pessoas. Aponta o dedo, despeja acusações. Vê o cisco no olho dos outros, mas ignora a trave que há no seu próprio olho. Quem é de Deus não está preocupado em acusar os outros, nem em interpretar o que vê. Sua mente está focada em obedecer a Deus e combater o bom combate da fé, dia após dia.

Para isso, usa a sua inteligência. Analisa tudo, julga tudo sob a luz da Palavra de Deus. Se está de acordo com a Palavra, pode entrar em sua vida. Se não está de acordo com a Palavra, não pode entrar em sua vida. Se encontra alguém com aparência de cristão, mas que fala mal dos outros, aquele que é de Deus imediatamente se afasta. Não dá continuidade a conversas contrárias ao caráter de Deus. Se recebe uma proposta contrária à sua fé, aquele que é de Deus a analisa e rejeita, pois, para ele, muito mais importante é a sua salvação.

Essa deve ser sua atitude neste mundo hostil. Mantenha-se atento para analisar tudo sob a luz da Palavra de Deus.

Saiba analisar pela Palavra de Deus, para se manter no caminho da justiça.

(*) Fonte: livro “O Pão Nosso para 365 dias”, do Bispo Edir Macedo


  • Redação / Foto: Getty Images 


reportar erro