Rede aleluia
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
Recife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCabo FrioCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta Redonda
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPraia GrandePresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão João da Boa VistaSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
BlumenauCriciúmaFlorianópolis

Notícias | 31 de janeiro de 2020 - 17:33


A formiga surda

Entenda como as vozes que você dá ouvidos influencia a sua vida

Provavelmente, ao iniciar um novo projeto, decidir deixar hábitos ruins ou encarar um grande desafio, você ouviu alguém lhe dizer que seria difícil ou até mesmo que não conseguiria.

Pois é, motivação não é algo que você encontrará com facilidade na vida. Na verdade, tudo mais trabalha para desmotivar do que o contrário.

Então, qual é o segredo para alcançar os objetivos em meio a tantas vozes que tentam desanimar?

Uma história pode nos mostrar o segredo.

Certo dia, em um formigueiro, houve uma competição entre as formigas. O objetivo era quem chegaria ao topo de uma grande árvore. O percurso era repleto de obstáculos difíceis para seres tão pequenos. Haviam também predadores naturais.

Uma multidão acompanhava a competição, e a cada nova candidata, a torcida não hesitava em vaiar e esbravejar palavras negativas.

Então, uma a uma iam sendo eliminadas diante de uma plateia incrédula. Até que surgiu uma formiga que surpreendeu a todos.

A medida que ela ia ultrapassando os obstáculos, ouvia-se frases do tipo “Ela não vai conseguir”, “Ela não é capaz”. Sem contar aqueles que gritavam sem nenhum constrangimento “Vai cair!”, torcendo para que o pior acontecesse.

Porém, contrariando todas as expectativas, e sem se importar com o que diziam, nem tampouco olhar para trás, a formiguinha seguia firme. Até que, finalmente, chegou ao topo.

Todos estavam perplexos. “Como ela conseguiu?”, perguntavam entre si.

Ao terminar a competição, todos a cercaram, ansiosos para saber qual foi o segredo para ganhar aquela competição tão perigosa.

Mas a formiguinha olhava a todos sem entender o que estava acontecendo. Depois de algum tempo, o formigueiro começou a questionar o porque ela não respondia. Então, uma formiga que a conhecia disse: “Ela é surda!”

Diante daquela revelação ficou claro qual foi o segredo daquela formiga. Não foi apenas força de vontade, determinação ou coragem. Por ser surda, ela, literalmente, não deu ouvidos às palavras negativas que as outras falavam a seu respeito.

Não dê ouvidos

Sempre existirão dificuldades, porém diante das palavras de derrota é necessário se fazer de surdo. Ainda que tais palavras pareçam cheias de “boas intenções”, mas que no fundo a única intenção é a de desanimar.

Neemias vivenciou o mesmo quando decidiu que reconstruiria os muros de Jerusalém.

“Porque todos eles procuravam atemorizar-nos, dizendo: As suas mãos largarão a obra, e não se efetuará. Agora, pois, ó Deus, fortalece as minhas mãos.” (Neemias 6.9)

Leia também:

Quem foi Neemias e o que podemos aprender com ele?

O Bispo Edir Macedo ressalta que quando algo grande começa a ser feito, logo surgem aqueles que profetizam a derrota. Eles emitem suas opiniões mesmo quando não são solicitadas.

Diante de tanto descrédito, o Bispo explica ser natural que a sensação de que a pressão se torna maior e que, o volume das vozes que dizem que você não vai conseguir pareça aumentar.

Porém, a diferença é que quando há a certeza de que Deus está no controle, Ele fortalece as suas mãos, e por isso, você sabe que vai conseguir.

“Por saber disso, você não deixa que essas palavras de derrota entrem em seu coração. Não dá ouvidos. A tentativa de lhe atemorizar só prova o desespero do inimigo. É a propaganda da sua vitória. Deus fortalece suas mãos e você avança sem medo. A obra será completada, quer queiram, quer não. É questão de honra. É vencer ou vencer”.

O Bispo ainda destaca que se a pessoa obedecer o que diz a Palavra de Deus e for em frente, em breve aqueles que acharam que ela seria derrotada, terão que se calar e admitir que conseguiu porque Deus estava ao seu lado.

“É o resultado inevitável da fé”, conclui.

Ouça certo

Só se vence a dúvida por meio da certeza, ou seja, da fé. Mas, assim como a dúvida, a fé também vem pelo o que ouvimos. A diferença é a quem ouvimos:

“De sorte que a fé é pelo ouvir, e o ouvir pela palavra de Deus” Romanos 10.17

O Bispo mostra que esta é a resposta para aqueles que perguntam o que devem fazer para ter fé.

E ouvir vai além de, simplesmente, escutar. É estar atento, dar importância permitindo que a Palavra de Deus penetre no mais íntimo do seu coração e pratica-la com todo o empenho.

“Quando uma pessoa faz isso, a fé sobrenatural que Salva e muda qualquer situação nasce dentro dela. Isso significa que tudo lhe será possível, afinal, a fé que brota da Palavra do Altíssimo é o Seu poder dentro de nós”, afirmou.

Participe de uma das reuniões na Universal, que acontecem diariamente e em diversos horários. Nelas sua fé será avivada. Procure o endereço do templo mais perto de você, clicando aqui.


  • Núbia Onara / Foto: Getty Images 


reportar erro