Rede aleluia
A 3º Lei de Newton no seu casamento
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
Recife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCabo FrioCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta Redonda
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPraia GrandePresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão João da Boa VistaSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
BlumenauCriciúmaFlorianópolis

Notícias | 8 de junho de 2020 - 17:01


A 3º Lei de Newton no seu casamento

Escola do Amor demonstra como a Lei de Ação e Reação pode influenciar seu matrimônio

A 3º Lei de Newton no seu casamento

Toda ação gera uma reação. Essa é a 3ª Lei de Newton e também se aplica a casamentos. Assim, o “The Love School – A Escola do Amor” do último sábado (06) se dedicou a demonstrar como, em um matrimônio, é sempre importante pensar antes de agir e de reagir.

“Toda ação gera uma reação. Só que com uma ressalva: nas leis da Física os objetos são inanimados. Eles não têm poder de escolha. É toma lá dá cá, literalmente”, explicou o escritor Renato Cardoso, autor de “Casamento Blindado 2.0”. “Agora, o ser humano tem o poder de escolha. Ele pode quebrar a Lei de Newton. Ele não precisa, necessariamente, reagir ao cônjuge na mesma altura que ele recebeu a ação”.

Ou seja: ainda que a ação seja agressiva, o reator tem a oportunidade de manter o equilíbrio. E, dessa maneira, evitar uma briga desnecessária.

Uma pesquisa realizada pela Universidade de Washington (EUA) com 24 casais revelou que os primeiros três minutos de uma discussão revelam se conversa será positiva ou não. Em outras palavras: quando as primeiras frases são agressivas, surge uma briga. Quando essas palavras são equilibradas, a conversa pode render bons frutos.

“O tom de voz muda completamente a mensagem”, explicou Renato. “As palavras podem ser idênticas, as mesmas. Mas o jeito que você fala com seu parceiro pode colocar tudo a perder, colocar um significado totalmente diferente do que você quer dizer. Por isso, tome cuidado. Porque toda a ação gera, inevitavelmente, uma reação. Isso se aplica também à voz”.

Assista à íntegra do “The Love School – A Escola do Amor”, no vídeo abaixo:

“The Love School – A Escola do Amor” vai ao ar todos os sábados, ao 12h, na Record TV. Caso não consiga ver ao vivo, acompanhe pelo site do programa, clicando aqui.


A 3º Lei de Newton no seu casamento
  • Andre Batista / Foto: Getty Images 


reportar erro