Rede aleluia
Um casamento mais ou menos
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
Recife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCabo FrioCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta Redonda
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPraia GrandePresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão João da Boa VistaSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
BlumenauCriciúmaFlorianópolis

Cristiane Cardoso | 10 de agosto de 2020 - 06:27


Um casamento mais ou menos

Um casamento mais ou menos

Um casamento mais ou menos é um casamento fracassado, mas que provavelmente não é considerado assim pelos cônjuges, que normalmente acham estar em um casamento como qualquer outro. E para se sentirem um pouco melhor consigo mesmos, gostam de dizer que nenhum casamento é perfeito e que todo casal tem os seus problemas. Mas há problemas e problemas… É como na saúde, há enfermidades e enfermidades. Algumas enfermidades chegam a ser doenças, outras são temporárias, como alergias, gripes, e até infecções. Você não pode colocar todos os problemas de saúde em uma categoria só, assim como você não pode colocar todos os problemas de um casamento em uma categoria só.

Vou dar um exemplo normal de um casamento saudável usando o meu próprio, pois é o único que posso expor. O último problema que tive com o Renato foi há dois meses por ele ter me pedido pra eu não fazer uma coisa que eu já tinha feito algumas milhares de vezes antes e ele já não aguentar mais ter que me falar a respeito. Na verdade, faz parte da diferença de nossas personalidades e criação, mas como dessa última vez, eu me senti muito mal, vi que não era só o Renato que estava se desagradando, mas Deus também.

Ele ficou chateado comigo? Ficou. Ele falou sério comigo? Sim. Nós brigamos? Não porque eu me calei, mas se eu tivesse argumentado como havia feito algumas outras vezes, sim, teríamos brigado. No entanto, não houve desrespeito de nenhum de nós dois. Ele não me xingou, não ficou de mal comigo, não me envergonhou e eu não o desrespeitei, não o respondi com raiva, não fiquei de mal, nem fiquei com raiva dele por isso. Resolvemos a questão de forma civilizada, na razão e no espírito.

Porém, não é isso que acontece em um casamento mais ou menos. Há brigas, desaforos, agressões físicas ou emocionais, separação, vingança, etc. Veja que o resultado de um problema acaba não sendo a solução dele como é esperado e sim vários outros problemas entre o casal. Agora há mágoas, palavras ditas que nunca mais serão esquecidas, raiva, e outras tantas questões que se acumulam e vão minando a intimidade do casal.

Eu entendo que, para muitas pessoas, é difícil distinguir o que é bom do que é mais ou menos, já que a maioria nem referência de casamento teve na infância, mas use a sua razão, avalie se o que se passa entre vocês tem fundamento na Palavra de Deus. Se não tem, vocês têm um problema e o casamento de vocês provavelmente tem uma data de validade. Faça alguma coisa urgente para salvá-lo, mesmo que o seu marido não queira lutar ou enxergar o problema. Quando vi que, aos doze anos, o meu casamento estava em ruínas, eu busquei ajuda, mesmo que isso significasse expor os nossos problemas a terceiros. Se eu não tivesse feito aquilo, hoje eu e Renato não estaríamos mais casados. Seja uma mulher sábia e salve o seu casamento antes que seja tarde demais.

Na fé.


Um casamento mais ou menos
  • Cristiane Cardoso / Foto: Getty Images 


reportar erro