Rede aleluia
Qual a diferença visual entre a mulher de Deus e a mulher carnal?
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
Recife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCabo FrioCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta Redonda
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPraia GrandePresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão João da Boa VistaSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
BlumenauCriciúmaFlorianópolis

Cristiane Cardoso | 8 de julho de 2020 - 11:47


Qual a diferença visual entre a mulher de Deus e a mulher carnal?

Não nos vestimos, nem nos maquiamos, nem andamos como as outras mulheres deste mundo

Qual a diferença visual entre a mulher de Deus e a mulher carnal?

No passado, a diferença entre o povo de Deus e os outros povos era bem nítida. Não só no comportamento, a exemplo de não trabalhar no sábado, nem nas crenças como os dez mandamentos, mas na forma de se vestir também.

As mulheres hebreias não se vestiam, nem andavam como as mulheres dos outros povos, e isso era nítido só em olhar para elas. Essa diferença não era para fazer ninguém se sentir melhor que ninguém, mas era uma forma de mostrar a Quem elas serviam.

O Senhor Jesus falou a respeito de não nos preocuparmos com o que vamos vestir (Lc 12:22,23). O Espírito Santo também falou através de Pedro sobre nossos adornos não serem os mesmos que outras mulheres usam (1 Pe 3:3 – 5), e através de Paulo sobre o nosso corpo ser o Templo do Espírito Santo (1 Co 6:19). Salomão falou sobre a mulher discreta (Pv 11:22) e uma das características mais intrigantes da história de Ester é que ela não quis usar as joias do palácio que todas as outras jovens virgens usavam para se encontrar com o rei na primeira noite (Et 2:15) e foi ela a escolhida por ele. Ou seja, para uma boa entendedora, não nos vestimos, nem nos maquiamos, nem andamos como as outras mulheres deste mundo. Somos bem diferentes.

Mas quem é uma boa entendedora? É quem tem ouvidos para ouvir. Quem não entende é porque não quer deixar suas vaidades. É por isso que muitas vezes você não consegue identificar quem é quem, principalmente nas redes sociais, dentro da famosa desculpa de que o que é bonito é para ser mostrado… É como se na época de Moisés, uma hebreia se vestisse como uma egípcia, e dissesse que o importante é que ela é hebreia no coração.

A pergunta que fica é: se é no coração, não era para se estender para o exterior? Se a boca fala do que o coração está cheio, imagina a forma que eu me visto, me arrumo, me maquio, me exponho por aí?

No fundo, o coração dessas mulheres está é cheio de lascívia (sensualidade). Aquele olhar sedutor, com as sobrancelhas bem arqueadas, dando aquele look emponderado e sensual, não brilha nada a Luz do Espírito Santo, muito menos representa o nosso Deus!

Na fé.


Qual a diferença visual entre a mulher de Deus e a mulher carnal?
  • Cristiane Cardoso 


reportar erro