Rede aleluia
Hábitos ruins
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
Recife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta RedondaCabo Frio
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCaraguatatubaCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPraia GrandePresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
BlumenauCriciúmaFlorianópolis

Cristiane Cardoso | 12 de Julho de 2021 - 17:00


Hábitos ruins

Hábitos ruins

O ser humano tem vários hábitos ruins, mas talvez o pior deles é a facilidade de se enganar e como agravante, ele faz isso com tanta frequência que por vezes perde totalmente a consciência disso.

A dieta é um exemplo clássico. Já reparou que dieta só se começa segunda-feira, ou primeiro de janeiro? Psicologicamente, a pessoa está começando algo novo e por isso precisa começar no início da semana ou do ano. O problema é o que ela não diz para ninguém, mas que está no seu íntimo: ela quer comer muito e de tudo no fim de semana ou final do ano. Aí ela começa a dieta já com dois quilos a mais e quando perde aqueles dois quilos na primeira semana, já se dá como satisfeita e para com a dieta.

Próximo passo do auto engano é dizer que não consegue perder peso, que já tentou de tudo, que uma uva engorda, que só de olhar um pão, já ganhou um quilo etc. E assim cria uma antipatia com a balança, que coitada, não consegue mentir, e para de usá-la “melhor não saber o meu peso, assim não me estresso com isso” e assim ela pode se enganar mais um pouquinho dando uma ótima justificativa para si mesma “eu não sei se engordei, não me pesei mais”.

Patético.

Que tal encarar a verdade?

Primeiro, você tem sobrepeso, sua saúde está vulnerável por isso, e a comida não voa – é você que tem feito por onde para estar assim. Mas você não quer perder peso porque sabe que terá que sacrificar tempo para academia e o seu olho grande com relação às comidas que não fazem bem a você. E isso significa que você não ama o seu corpo, que também é o Templo do Espírito Santo.

Não é vestindo roupa preta que você vai resolver o seu problema e sim aceitando essa verdade a respeito de si mesma e decidindo hoje mesmo mudar de vida.


reportar erro