Rede aleluia
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
Recife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCabo FrioCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta Redonda
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPraia GrandePresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão João da Boa VistaSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
BlumenauCriciúmaFlorianópolis

Cristiane Cardoso | 19 de novembro de 2018 - 00:00


Como ser carinhosa

Vivemos numa época difícil de achar carinho, graciosidade, doçura e feminilidade

Vivemos numa época difícil de achar carinho, graciosidade, doçura e feminilidade. Com todos os tipos de movimentos e bandeiras pela igualdade entre homem e mulher, hoje já não se acha mais o que os dois tinham de tão distinto um do outro.  A mulher não precisava aprender a ser carinhosa, ela já era carinhosa por natureza, assim como ela era graciosa, doce e feminina. No entanto, eis-nos aqui, ensinando a essa geração que passou por tanta lavagem cerebral algo que ficou anulado entre ela.

A primeira coisa que você, mulher, deve saber sobre você mesma é que você já tem todas as características femininas que você pensa que não tem. Elas vieram com o seu DNA, mas, como qualquer característica, por não serem desenvolvidas, ficam escondidas e parecem não existir, mas existem, e só precisam ser despertadas em você.

Ser carinhosa não é ser beijoqueira, nem ser aquele tipo de pessoa que manda um bom dia pelo ZAP todo santo dia. Ser carinhosa é ter um conjunto de várias atitudes de carinho, como um quebra-cabeça. Cada pecinha do quebra-cabeça vai montando a imagem esperada, assim cada atitude de carinho vai lhe fazendo uma pessoa carinhosa.

Quais atitudes de carinho você poderia ter no seu dia a dia com as pessoas ao seu redor?

Vou dar alguns exemplos só para você ter uma noção de quão simples e fácil é montar esse quebra-cabeça…

Todo dia, dê um beijinho em seus familiares, antes de sair e quando chegar em casa. Afeto fala o quanto você precisa!

Dê bom-dia, boa-tarde, e boa-noite ao chegar em lugares públicos, de preferência com um sorriso nos lábios. Educação fala o quanto você se importa!

Capriche em tudo que você faz no dia, até mesmo ao arrumar a sua cama pela manhã. Capricho fala o quanto você ama!

Faça algo que você sabe que vai agradar aquela pessoa que você tanto ama, seja uma comidinha especial, um presente que você sabe que ela precisa, ou, simplesmente, uma iniciativa para ajudá-la em algo que você sabe que ela vai apreciar.

Fale “eu te amo”, não por zap, nem por texto, mas pessoalmente aos seus pais, seu marido, e seus filhos.

Esses são 5 exemplos simples que, se você começar a praticar, vai saber como é bom ser uma mulher carinhosa.

Na fé.


  • Cristiane Cardoso / Foto: iStock 


reportar erro