Programa Entrelinhas: “Felicidade não se compra”

Conheça a história das irmãs Vasconcellos que, apesar de terem tudo, não eram felizes. Entenda o porquê


Por Jeane Vidal / Fotos: Cedidas

As irmãs Mariana e Marcela Vasconcellos sempre tiveram à disposição todo conforto, mordomia e regalias que o dinheiro pode proporcionar. Contudo, felicidade não se compra.

Nascidas em uma família de classe média alta, elas eram vistas por todos como “duas princesinhas” que tinham uma vida invejável. Estudavam nos melhores colégios e moravam em uma bela casa, em frente ao mar, no bairro mais nobre da cidade.

Contudo, Marcela conta que por trás daquele “conto de fadas” existia uma realidade bem diferente. “É como se a gente fosse obrigada a ser feliz. ‘Eu preciso ser feliz, porque eu tenho tudo’, só que não foi bem assim que aconteceu na nossa vida”, desabafa.

O divórcio e a depressão

Tudo começou com a separação de seus pais quando elas tinham oito e nove anos de idade, respectivamente.

“Aquele castelinho simplesmente desmoronou. Um dia eu acordei e meu pai já não estava mais em casa, e minha mãe entrou numa depressão profunda. Então, aquele ‘conto de fadas’ acabou”, relata Marcela.

Com a separação, elas se mudaram com a mãe para um apartamento, mas mantiveram a mesma estrutura financeira.

De repente, aquelas meninas – que até então viviam uma vida de princesa – se viram tendo que passar madrugadas inteiras cuidando da mãe depressiva. Além de viverem o drama da separação dos pais, sofriam ao ouvir da mãe que não estaria viva no dia seguinte.

Leia também:

Entrelinhas: Depressão não é frescura

O maior desafio de uma mãe

Programa Entrelinhas: Ateísmo e Depressão

Mais perdas, mais traumas

Mais tarde, outro acontecimento trouxe mais um trauma para a família. Quando estavam na pré-adolescência, elas perderam os avós maternos. “Eu me vi numa situação que eu não conseguia absorver nada no colégio, ao ponto de repetir de ano”, lamenta Mariana, ressaltando que mesmo sendo levada pela mãe a vários psicólogos, nada parecia preencher aquele vazio interior que sentia.

Entretanto, as irmãs ainda tinham como válvula de escape a ótima situação financeira que, inclusive, melhorou ainda mais com a herança que receberam. Elas, então, aproveitavam esses recursos financeiros para, de alguma forma, tentar driblar a tristeza que as corroía por dentro.

Graças à condição financeira favorável, tanto Marcela como Mariana – ao completarem 15 anos – ganharam da mãe presentes que são os sonhos de  toda adolescente: uma festa de debutantes inesquecível e uma viagem para a Disney.

O dinheiro como válvula de escape

Mas elas queriam mais. Queriam desfrutar de tudo que o mundo e o dinheiro poderiam lhes proporcionar. A partir daí, vieram as baladas, viagens, os shows, festas badaladas e muita bebida. Contudo, a insatisfação interior era constante.

Paralelamente às festas, veio a compulsão por compras. “Todos os finais de semana a gente ia ao shopping e gastava entre R$ 8 e 10 mil. E quando a gente chegava em casa e colocava as sacolas no closet, pensava: o que a gente está fazendo? ”, conta Mariana.

Entretanto, nem mesmo as festas e os lugares mais desejados e badalados eram capazes de aplacar aquela angústia que as consumia.

Marcela não entendia o porquê de tanta tristeza se ela tinha tudo o que queria. Mariana, por sua vez, apesar de sentir a mesma coisa, passava a imagem de durona para não desmoronar. Pois, como irmã mais velha, se sentia na obrigação de dar forças à caçula. Do contrário, sucumbiriam juntas.

O convite

Nesse ínterim, as irmãs contam que a melhor amiga delas começou a frequentar a Universal e era notória a mudança no semblante. “Eu comecei a ver um brilho diferente nela. Ela nunca foi gentil com as pessoas, mas estava amorosa, paciente. Eu vi o Espírito Santo transbordando nela”, destaca Mariana.

Mas, apesar de verem a mudança da amiga, elas se recusavam a aceitar o convite de ir à Universal.

Todavia, foi nessa época que a vida financeira da família Vasconcellos começou a ruir. “Começamos a perder aquilo no qual nos apoiávamos. Ao ponto de termos que contar dinheiro para fazer as compras de casa”, conta Marcela.

Em consequência disso, a mãe voltou a ter crises de depressão e as brigas dentro de casa passaram a acontecer frequentemente.

Mas, tamanho era o sofrimento e o desespero que estavam sentindo, que resolveram atender ao apelo da amiga. Na Universal, finalmente encontraram o ÚNICO capaz de proporcionar ao ser humano a felicidade que nem todas as riquezas desse mundo seriam capazes de comprar.

Talvez, assim como elas, você também tem procurado a felicidade em festas, baladas, roupas de grife, conquistas materiais, fama e dinheiro.  Contudo, esse não é o caminho.

O Espírito Santo é a resposta

“A gente saiu de lá com uma paz que nunca havia sentido. A gente achava que tinha tudo, mas na verdade TUDO é o Espírito Santo. Ele é suficiente”, revela Mariana.

O Bispo Renato Cardoso afirma que a falta do Espírito Santo é a razão de todo o vazio interior que existe no ser humano. “Quando falta o Espírito Santo, falta tudo. Você pode ter tudo e não ter nada, porque falta o principal”.

Segundo ele, é possível ver na história da Marcela e da Mariana o que acontece quando a pessoa não tem o Espírito Santo:

1 – Se houvesse o Espírito Santo nos pais delas, não havia tido separação;

2-  Ainda que houvesse a separação, se a mãe delas tivesse o Espírito Santo, não teria entrado em depressão. Ele não soube lidar com a perda;

3-  Se as irmãs tivessem o Espírito Santo, também não teriam sofrido todo esse trauma;

Acompanhe o programa completo e conheça os detalhes dessa história pelo Univer Vídeo. 

Ainda não é assinante? Clique aqui e faça sua assinatura. Assista também a outros episódios do programa. Não perca!

Participe do “Jejum de Daniel”

Começou no dia 19 de maio último o propósito Jejum de Daniel” para o avivamento do Espírito Santo. O encerramento acontecerá em 09 de junho, no dia de Pentecostes, direto do Cenáculo de Jerusalém. Se você deseja esse avivamento espiritual, participe das reuniões diárias que acontecem em toda a Universal. Clique aqui e encontre o endereço mais perto de você.

 

ler mais
Notícias relacionadas
Reportar erro

comentários

Comunicar erro

Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Programa Entrelinhas: “Felicidade não se compra”

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente


Fake news

Você sabe de alguma notícia falsa que tem circulado na internet sobre a igreja Universal? Relate aqui o caso que iremos trazer toda a verdade no site Mitos e Verdades

Formulário de Denúncia

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente


Expediente

Editora Executiva:

Cinthia Meibach

Coordenadora de Conteúdo:

Ivonete Soares

Repórteres:

Andre Batista, Daniel Cruz, Débora Picelli, Jeane Vidal, Michele Roza, Rafaella Rizzo, Sabrina Marques, Rafaela Dias



E-mail para Contato: redacao@sp.universal.org.br

Telefone:(11) 2392-3372

Endereço Rua João Boemer, 254 - Brás, São Paulo

Cep: 03018-000

Free WordPress Themes, Free Android Games