É possível recuperar um jovem infrator?

Especialistas falam a respeito da ressocialização. Saiba mais


Por Redação (*) / Foto: iStock / Reprodução Facebook

Segundo dados do Departamento de Monitoramento e Fiscalização do Sistema Carcerário e do Sistema de Execução de Medidas Socioeducativas (DMF) do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), há hoje pelo menos 22 mil jovens presos nas 461 unidades socioeducativas em funcionamento em todo o país.

Os juízes da infância e juventude definem a punição de acordo com o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA). A internação é a opção mais rigorosa, não podendo exceder três anos, e sua manutenção deve ser reavaliada pelo juiz a cada 6 meses.

Mas, como evitar que esse jovem pratique crimes novamente? Para especialistas, não é o tempo da internação que vai mudar o comportamento, e sim o trabalho de ressocialização.

Em entrevista aos jornalistas Ana Carolina Cury e Decio Caramigo, no programa Brasil Notícias, que vai ao ar diariamente pela Rede Aleluia (99,5) e Rádio Record (AM 1000), a advogada Luciana Farias explica que a ressocialização foi um dos objetivos trazidos pela lei de execução penal.

“Ela tem como função principal auxiliar na reabilitação dos presos, oferecendo uma qualificação profissional, bem como um novo convívio em sociedade, assim evitando-se a reincidência dos presos. É uma forma de mostrar para a sociedade que o criminoso pode mudar”, ressalta.

Trabalhos sociais

A psicóloga Andrea Convento afirma que trabalhos sociais podem resgatar esses jovens do mundo do crime. “É preciso que, além de todas essas políticas, seja feito um acompanhamento com equipes interdisciplinares. Pessoas que possam acompanhar e orientar esses jovens, a fim de que eles sejam, realmente, inseridos nessa sociedade”, afirmou.

Entre as instituições que lutam pela reabilitação desses menores está a Universal que, por meio do projeto Universal Socioeducativo (USE), atua arduamente dentro do sistema de reabilitação espalhado pelo país.

O responsável, Pastor Ulisses Gomes (foto ao lado), conta que o grupo busca auxiliar tanto na prevenção como na recuperação, com ações que englobam esporte, teatro, música, palestras e acompanhamento espiritual.

Além disso, o Pastor destaca ainda que, dentro dessas unidades, o que mais encontram são jovens desacreditados de tudo e, principalmente, de si mesmos. E que é preciso acreditar e lutar pela mudança deles.

“Entendemos que o jovem, uma vez mudando a sua visão e os seus pensamentos, vai mudar também as suas atitudes. Temos exemplo de garotos que foram ressocializados e hoje trabalham e estudam. Nós acreditamos na mudança da pessoa”, concluiu o Pastor Ulisses.

Universal Socioeducativo

Se você quer fazer parte do grupo, vá à Universal mais próxima de sua casa e se informe com um pastor.

Você também pode baixar o aplicativo do Socioeducativo.

Conheça mais sobre o projeto, curtindo a página oficial no Facebook.

 

(*) Entrevistas concedidas ao programa “Brasil Notícias”

ler mais
Notícias relacionadas
Reportar erro

comentários

Comunicar erro

Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

É possível recuperar um jovem infrator?

[recaptcha]

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente


Fake news

Você sabe de alguma notícia falsa que tem circulado na internet sobre a igreja Universal? Relate aqui o caso que iremos trazer toda a verdade no site Mitos e Verdades

Formulário de Denúncia

[recaptcha]

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente


Expediente

Editora Executiva:

Cinthia Meibach

Coordenadora de Conteúdo:

Ivonete Soares

Repórteres:

Andre Batista, Daniel Cruz, Débora Picelli, Jeane Vidal, Michele Roza, Rafaella Rizzo, Sabrina Marques, Rafaela Dias



E-mail para Contato: redacao@sp.universal.org.br

Telefone:(11) 2392-3372

Endereço Rua João Boemer, 254 - Brás, São Paulo

Cep: 03018-000

Free WordPress Themes, Free Android Games