Amnésia alcoólica: sintoma de doença grave


Por Andre Batista / Imagem: iStock

Metade dos adultos já se esqueceram o que fizeram enquanto estavam bêbados. Essa é a conclusão a que chegou a professora de ciências sociais e comportamentais Kate Carey, da Universidade Brown (EUA). De acordo com ela, as pessoas não percebem o que está acontecendo enquanto embriagadas, mas no dia seguinte sofrem o chamado “blecaute”.

Existem dois tipos de amnésia pós-bebedeira:

– O blecaute fragmentado, que representa a situação em que o bebedor se esquece de algumas coisas que fez enquanto embriagado, mas não de tudo. Com esforço, alguns podem relembrar o que se passou;

– E o blecaute total, caracterizado por amnésia absoluta de diversas horas passadas enquanto bebia.

Ambos os casos acontecem quando a bebida alcoólica é ingerida em quantidade capaz de inibir a ação do hipocampo, área do cérebro que tem papel crucial em consolidar as memórias do nosso cotidiano.

Isso acontece, em geral, quando se bebe muito em pouco tempo e de estômago vazio, fazendo com que a concentração de álcool no sangue suba abruptamente.

Pior do que esquecimento

Muitos não levam a sério os riscos acarretados pela bebida alcoólica. Isso acontece porque é uma droga lícita frequentemente propagandeada por grandes empresas como algo inofensivo à saúde, o que não é verdade.

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), pelo menos 3 milhões de pessoas morrem todos anos em decorrência do abuso de álcool, o equivalente a quase 6% das mortes totais registradas no mundo. Entre os jovens que têm de 20 a 39 anos de idade essa percentagem sobe para 25%.

Em seu blog, o Bispo Edir Macedo alerta que “o pior é que muitos pais ignoram o fato de que bebida alcoólica também merece atenção, principalmente porque o álcool também é considerado um tipo de droga, apesar de lícita. Mesmo assim, ela é a mais consumida entre os jovens e a que é usada mais cedo, com média de idade de 12,5 anos”.

Segundo pesquisa realizada em parceria com os Ministérios da Educação e da Saúde, 55% dos estudantes do 9º ano do ensino fundamental (14 anos de idade, em média) já consumiu doses de álcool alguma vez na vida. Desse total, 21,4% já sofreram algum episódio de embriaguez. Muitos desses beberam a ponto de sofrerem blecautes.

A amnésia causada em decorrência do álcool não é o único sintoma de elevar demais o nível da substância no sangue. Quando isso acontece a pessoa já está intoxicada pelo álcool, comprometendo a tomada de decisões e adotando comportamento de risco, como entrar em brigas ou dirigir embriagado.

Sofrer com blecautes, de acordo com o Instituto Nacional de Abuso do Álcool e de Alcoolismo dos EUA (NIAAA, na sigla em inglês) é um dos principais sinais de alcoolismo, doença que leva à morte.

Se você está enfrentando esse problema, procure a Universal mais próxima de sua casa e se informe sobre o Tratamento Para a Cura dos Vícios, projeto desenvolvido com a finalidade de ajudar as pessoas que querem se libertar desse mal.

Participe das palestras que acontecem todos os domingos, às 15h e às 18h, na Avenida João Dias, 1.800, em Santo Amaro, zona sul de São Paulo. Para mais informações, você pode acessar agora mesmo o site www.viciotemcura.com e entrar em contato diretamente com a equipe do Tratamento pelo WhatsApp.

ler mais
Notícias relacionadas
Reportar erro

comentários

Comunicar erro

Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Amnésia alcoólica: sintoma de doença grave

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente


Fake news

Você sabe de alguma notícia falsa que tem circulado na internet sobre a igreja Universal? Relate aqui o caso que iremos trazer toda a verdade no site Mitos e Verdades

Formulário de Denúncia

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente


Expediente

Editora Executiva:

Coordenadora de Conteúdo:

Repórteres:



E-mail para Contato:

Telefone:

Endereço

Cep:

Free WordPress Themes, Free Android Games