Os malefícios de um “relacionamento ioiô”


Por Andre Batista / Imagem: Reprodução internet

Manter um “relacionamento ioiô” faz mal para as duas pessoas envolvidas. Essa é a conclusão a que chegou a pesquisadora Amber Vennum, da Universidade Estadual do Kansas (EUA). De acordo com os resultados obtidos, a cada nova tentativa o casal tende a se distanciar ainda mais, ao invés de se reaproximar.

“Relacionamento ioiô” é aquele em que as duas pessoas terminam e voltam inúmeras vezes, sem nunca realmente decidirem o que querem.

É o caso, por exemplo, de Neymar e Bruna Marquezine. Os dois se aproximaram em 2012 e terminaram a relação pela primeira vez no final de 2013. Durante a preparação para a Copa do Mundo do ano seguinte reataram, mas terminaram em agosto de 2014. Em 2016 reataram a relação, que voltou a terminar em 2017. A última reaproximação aconteceu no final do ano passado, mas há alguns dias ambos confirmaram o novo rompimento.

Conforme declaram amigos do casal nas redes sociais, quem convive com Neymar e Bruna não acredita que esse fim seja definitivo.

Conforme demonstra a pesquisa de Kansas, a maioria das pessoas aceita reatar a relação por acreditar que o ex-companheiro mudou sua maneira de ser, o que raramente é verdade. Assim, ambos se enganam e voltam a um relacionamento que já não era saudável.

A escritora Cristiane Cardoso, durante transmissão recente do programa “The Love School (A Escola do Amor)” pelo Facebook, explica que “toda vez que o casal fica nessa de entrar e sair, separar e voltar, eles pensam muitas vezes que estão ali insistindo no amor”.

A verdade, porém, é que “toda vez que isso acontece você está enfraquecendo o relacionamento. Porque toda vez que se termina, você se separa e está se machucando. Está trazendo mais uma dúvida para o relacionamento, uma dor”.

Já o escritor Renato Cardoso, coautor do livro “Casamento Blindado 2.0”, relata que “muitas vezes eles tentam voltar sem superar o que os separou. Esse é o problema. Provavelmente tem sido o caso do Neymar e da Bruna Marquezine, que já foram e voltaram tantas vezes”.

Um relacionamento nesse formato cíclico jamais será bem-sucedido. Amber Vennum defende que as pessoas envolvidas se sentem cada vez menos satisfeitas com o parceiro, têm pouca segurança em relação ao futuro da relação, sofrem com baixa autoestima e desenvolvem problemas de comunicação – o que fica claro a cada novo problema em que o casal prefere romper do que buscar uma solução.

Ao reatar, iludidos com a mudança alheia, ambos tendem a tomar decisões precocemente, como ter filhos ou se casar sem estrutura para isso.

Renato e Cristiane explicam que para não cair nessa armadilha é preciso entender que ambos têm culpa nos problemas e a responsabilidade de resolvê-los, o que quase sempre é possível. Quando a decisão for terminar a relação, isso deve ser mantido.

“A pessoa tem que se definir. Ou ela supera ou ela termina”, conclui Cristiane.

Se você está em um “relacionamento ioiô” participe da Palestra Terapia do Amor que acontece todas as quintas-feiras, no Templo de Salomão, em São Paulo, e receba ajuda para superar essa situação e definir seu futuro. Clique aqui e saiba quando e onde acontecem as reuniões.

ler mais
Notícias relacionadas
Reportar erro

comentários

Comunicar erro

Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Os malefícios de um “relacionamento ioiô”

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente


Fake news

Você sabe de alguma notícia falsa que tem circulado na internet sobre a igreja Universal? Relate aqui o caso que iremos trazer toda a verdade no site Mitos e Verdades

Formulário de Denúncia

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente


Expediente

Editora Executiva:

Cinthia Meibach

Coordenadora de Conteúdo:

Ivonete Soares

Repórteres:

Andre Batista, Daniel Cruz, Débora Picelli, Jeane Vidal, Michele Roza, Rafaella Rizzo, Sabrina Marques, Rafaela Dias



E-mail para Contato: redacao@sp.universal.org.br

Telefone:(11) 2392-3372

Endereço Rua João Boemer, 254 - Brás, São Paulo

Cep: 03018-000

Free WordPress Themes, Free Android Games