A desconfiança nos relacionamentos

Pesquisa mostra que quase metade dos brasileiros tem necessidade de controlar o parceiro. Veja como restaurar a confiança perdida



Por Por Débora Vieira / Foto: Fotolia

Confiar no parceiro deveria ser primordial em um relacionamento a dois. Entretanto, muitas pessoas, dominadas pela desconfiança, passam a monitorar tudo que o outro faz.

De acordo com uma pesquisa do Instituto Quantas, 45% dos brasileiros acreditam que seja necessário controlar a vida do parceiro. Em todo o Brasil, 802 pessoas maiores de 16 anos foram ouvidas. Entre os comprometidos, 67% já exerceram algum tipo de controle e 79% confiam no parceiro. Do total, 75% sofreram controle e 63% já insistiram em um relacionamento mesmo que não estivessem felizes. Uma conclusão contraditória, pois a maioria dos entrevistados demonstra confiar e ao mesmo tempo desconfiar do companheiro.

Mas, afinal, quais os motivos para alguém ter o desejo de vigiar os passos do parceiro? Segundo a psicóloga Naura Stella Matiussi, “a raiz da desconfiança é a insegurança. Uma personalidade assim pode caracterizar alguém excessivamente controlador e ciumento”, destaca.

E o avanço da tecnologia favorece que as crises de ciúmes e desconfiança aumentem ainda mais. Para a psicóloga, “a tecnologia amplia a ação da pessoa controladora, que a utiliza como instrumento para fiscalizar o parceiro.

A falta de confiança e a necessidade de manter o outro sob controle 24 horas são questões patológicas e geram sofrimento para todos os envolvidos. “Tanta desconfiança assim é um alerta: a pessoa precisa de ajuda, pois a tendência é repetir esse padrão comportamental em qualquer relação. E não há relacionamento que resista sem confiança e respeito”, adverte a especialista.

Como restaurar a confiança?

Um relacionamento tomado pela desconfiança fica insustentável. Contudo, é possível restaurá-lo. Em seu blog, no texto Primeiro passo para reconstruir a desconfiança, o escritor Renato Cardoso escreve que reconstruir a relação após a quebra de confiança entre o casal é difícil, mas não impossível. “Se ambas as partes querem de fato salvar a relação, os dois devem trabalhar em conjunto. É preciso começar a praticar a transparência total e adotar uma política de livro aberto com o outro”, orienta.

Renato também dá algumas dicas aos casais que enfrentam o problema. “Não demonstre irritação quando seu parceiro lhe faz perguntas. Apenas responda com clareza e em detalhes. Respostas vagas ou incompletas geram mais desconfiança. Seja abundante em sua resposta”, ensina.

Ainda em seu blog, no texto Vencendo os ciúmes e a insegurança, o escritor comenta como agir quanto aos limites na relação a dois. “Há coisas aceitáveis e inaceitáveis em um relacionamento. Ter contatos indevidos com outras mulheres por telefone ou internet é inaceitável. Comunique sua posição para o parceiro”, diz.
E se ainda assim não conseguir restaurar a confiança procure as palestras da “Terapia do Amor”.

Para saber mais como resolver os problemas da vida amorosa, participe das palestras da Terapia do Amor, todas às quintas-feiras, em uma Universal mais próxima de você. A cada palestra, casais, noivos, namorados e solteiros aprendem sobre o amor inteligente e como desenvolver o relacionamento a dois.

ler mais
Reportar erro

comentários

Comunicar erro

Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

A desconfiança nos relacionamentos

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente


Fake news

Você sabe de alguma notícia falsa que tem circulado na internet sobre a igreja Universal? Relate aqui o caso que iremos trazer toda a verdade no site Mitos e Verdades

Formulário de Denúncia

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente


Expediente

Editora Executiva:

Cinthia Meibach

Coordenadora de Conteúdo:

Ivonete Soares

Repórteres:

Andre Batista, Daniel Cruz, Débora Picelli, Jeane Vidal, Michele Roza, Rafaella Rizzo, Sabrina Marques, Rafaela Dias



E-mail para Contato: redacao@sp.universal.org.br

Telefone:(11) 2392-3372

Endereço Rua João Boemer, 254 - Brás, São Paulo

Cep: 03018-000

Free WordPress Themes, Free Android Games