Rede aleluia
Trigo ou joio?
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
Recife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta RedondaCabo Frio
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPraia GrandePresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
BlumenauCriciúmaFlorianópolis

Bispo Macedo | 17 de Junho de 2021 - 09:37


Trigo ou joio?

Por que muitos saem da Obra só depois de um certo tempo?

Trigo ou joio?

Olá, D. Cris, tudo bem?

Eu estava pensando no que foi falado nas últimas meditações
Por que muitos saem da Obra só depois de um certo tempo?
Por que não saíram da Obra após semanas ou meses?
Por que os que saem são os que têm mais de 10 anos?

Aí fiquei meditando e me lembrei da passagem do joio e do trigo (Mateus 13.24-43).

Nós sempre vemos as características do trigo, e não nos atentamos para as muitas características do joio, que não se resume a apenas não se curvar. Pesquisando em sites de agropecuária, entendi por que Jesus colocou o exemplo do joio.

Olha que interessante as características…

No início o joio é igual ao trigo.
Quando começam na Obra de Deus, parecem ser todos iguais.
“…que semeia a boa semente no seu campo.” Mateus 13.24

Quando chega à fase madura, o trigo fica de cor castanha e o joio de cor escura.
Muitos na Obra, com o passar do tempo, ao invés de melhorarem, parece que ficam piores a cada dia.

Não há nada que impeça o joio de nascer com o trigo, nenhum procedimento que o agrônomo possa fazer, ele só tem que observar. “… não semeaste… boa semente?” Mateus 13.27
Assim também a igreja não tem como saber quem é quem na hora de levantar o bispo, pastor, esposa, obreiro etc.

O joio cria raízes mais profundas no solo, dificultando sua extração, já o trigo é fácil de extrai-lo da terra.
Muitos pastores quando são trocados não gostam, pois criaram raízes em sua cidade. Tudo é difícil para aquela pessoa sair daquele lugar, criando assim dificuldades para a obra.

A raiz do joio se entrelaça com as raízes do trigo, por isso não se pode arrancar o joio antes da hora, senão matará também o trigo.
“Queres pois que vamos arrancá-lo? Ele, porém, lhes disse: Não; para que, ao colher o joio, não arranqueis também o trigo com ele.” Mateus 13.28
O joio fica extraindo os nutrientes do trigo. Muitas pessoas estão na Obra de Deus apenas sugando os benefícios. Pois se estivessem como pessoas comuns, jamais teriam o que a Obra proporciona.

Quando o joio é espremido, só sai palha.
Vemos isso claramente nos falsos frutos do joio na Obra, são pessoas nascidas da carne que, quando são espremidas por uma correção ou uma nova direção, se revelam como palha.

Quanto mais antigo, mais rígido fica o caule do joio. Já o caule do trigo, com o tempo, fica mais maleável.
Por isso vemos que aqueles que são trigo no nosso meio, quanto mais tempo têm de Obra mais maleáveis são, onde são colocados dão frutos. Já o joio é rígido, não se pode pôr em qualquer lugar, pois vai ficar chateado.

A maioria do joio é plantada por fezes de animais, que comem o joio, defecam no solo, e assim acabam plantando o joio naquela área da terra. “E ele lhes disse: Um inimigo é quem fez isso.” Mateus 13.27
Infelizmente, temos visto na Obra os que são plantados pelo próprio diabo no nosso meio, pois é somente sujeira o que eles fazem.

A semente do joio é venenosa, por isso tem que haver a separação.
Da mesma forma, vemos que os que não são de Deus sempre têm uma palavra venenosa, reclamam de tudo, veem tudo com maus olhos e querem matar espiritualmente aqueles que são de Deus.

O joio é conhecido na agropecuária como trigo bastardo.
Jesus disse que os que permanecem na casa são só os filhos, então os bastardos saem.

O joio não produz nada, nenhum tipo de alimento, nem para animais comerem, pois se comerem vão contaminar o solo.
É isso que vemos com muitos que têm anos de Obra e não produzem nenhum discípulo, e quando produzem, é outro joio!

Somente quem sabe identificar o joio do trigo pode separá-los:
“O inimigo, que o semeou, é o diabo; e a ceifa é o fim do mundo; e os ceifeiros são os anjos. Assim como o joio é colhido e queimado no fogo, assim será na consumação deste mundo. Mandará o Filho do homem os Seus anjos, e eles colherão do seu reino tudo o que causa escândalo, e os que cometem iniquidade.” Mateus 13.39-41

Jesus falou que os anjos no final separariam o joio do trigo. Por isso, mais uma prova de que estamos no fim e que está se cumprindo essa palavra.

Às vezes, vemos caraterísticas de joio em alguém, e se pudéssemos arrancaríamos, mas esse trabalho não é nosso, e sim do Próprio Deus, por isso ficamos em paz.

Pois, só se pode tirar o joio na hora em que o trigo der seus frutos.
“Deixai crescer ambos juntos até à ceifa…” Mateus 13.30
Assim também é na Obra, quanto mais estivermos ganhando almas, mais Deus irá tirar o joio. Eles podem até crescer juntos, isso justifica por que foi necessário tempo para alguns saírem.

O único benefício do joio no nosso meio é porque através dele podemos identificar quem são os verdadeiros.

Até nisso vemos o cuidado de Deus com os seus!

Temos muitos trigos no nosso meio, graças a Deus por isso, pois foi Ele mesmo quem os plantou. Então, com certeza, os que saíram não foram plantados por Deus. E quando saíram era o momento em que o trigo já havia dado os seus frutos.

Vamos nessa fé!


Trigo ou joio?
  • Ana Paula Pinheiro 


reportar erro