Rede aleluia
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
Recife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCabo FrioCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta Redonda
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPraia GrandePresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão João da Boa VistaSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
BlumenauCriciúmaFlorianópolis

Bispo Macedo | 7 de maio de 2019 - 00:00


Quem é pai e mãe entende

"Porventura o nosso pai Abraão não foi justificado pelas obras, quando ofereceu sobre o ALTAR o seu filho Isaque?"...

Porventura o nosso pai Abraão não foi justificado pelas obras, quando ofereceu sobre o ALTAR o seu filho Isaque? Tiago 2.21

Diante de uma viagem inesperada, em que você não pode levar o seu filho, nas mãos de quem você o confiaria?

-De alguém com caráter duvidoso?
-De alguém com um histórico de agressividade?
-De alguém que não cuida nem dos próprios filhos?

Não, de maneira alguma. Nem pensar!

Mas de alguém que seja confiável, respeitável, de caráter, e, por isso, merecedor da sua total confiança. Usando esses critérios, você estará tranquilo.

Assim também é o Altar, e é isso que ele nos proporciona.

Nele Abraão confiou o próprio filho.

Não foi obra do acaso o que o Altíssimo fez na vida de Abraão.

De que adiantaria ele ter fé e não confiar no Altar do Autor da fé?

Sem sombra de dúvida, ele não só recebeu mais do que pedia e pensava, como continua e continuará a receber até a volta do nosso Senhor Jesus Cristo. O Altar é multiplicador!

Essa grandeza de Deus é somente para aqueles que confiam nEle, e quem confia, fica na dependência do Todo-Poderoso.

Abraão confiava no Altíssimo, porque confiava no Seu Altar, e vice-versa.

Não é coerente dizer que se crê em Deus, se não se confia de maneira incondicional no Seu Altar. Tudo o que precisamos sempre esteve ali, até mesmo muito antes de chegarmos a este mundo.

Se Abraão confiou o próprio filho no Altar, por que você não confia o seu passado, presente e futuro?


  • Colaborador: 

  • Bispo Djalma Bezerra


reportar erro