Rede aleluia
Mentirosa, falsa, enganadora, dissimulada, nojenta…
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
Recife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta RedondaCabo Frio
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCaraguatatubaCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPraia GrandePresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
BlumenauCriciúmaFlorianópolis

Bispo Macedo | 25 de Setembro de 2013 - 18:20


Mentirosa, falsa, enganadora, dissimulada, nojenta…

Mentirosa, falsa, enganadora, dissimulada, nojenta…


Olá, bispo!

Acabei de participar da busca ao Espírito Santo. AHHH! QUE DIA!
Hoje posso afirmar isso e ter a certeza da concretização do recebimento do Espírito Santo em minha vida. Foi como o senhor perguntou durante a programação: “VOCÊ TEM IDEIA DO QUE É TER O ESPÍRITO DE DEUS DENTRO DE VOCÊ?”

Na verdade, bispo, eu não tinha essa ideia. Embora afirmasse que já O tivesse recebido. Mentirosa, falsa, enganadora, dissimulada, nojenta e daí para pior… Era assim mesmo que me sentia desde ontem à noite. Como pude dizer ter dentro de mim o Espírito do próprio Deus e estar fazendo a Obra de Deus como obreira, se a minha vida, até então, não apresentava o perfil de vida de uma pessoa que nasceu de Deus?

Então, decidi ‘jogar na lama’ o tempo – tempo de igreja e o tempo em que eu estive na Obra.
Ontem, durante a busca tive um verdadeiro encontro com o Salvador da minha alma, e hoje fui agraciada com o batismo com o Espírito Santo.

Sinceramente eu pensava que para mim não tinha mais jeito e nem Deus me queria mais. Ontem mesmo fui trabalhar de obreira, mas estava definida: alguma coisa eu ia fazer ou ia acontecer comigo. Foi então que, ontem à noite, o pastor da minha região falou de uma forma bem incisiva com os obreiros: “Obreiro, se você está aqui me ouvindo, ainda há jeito para você. Mas, é preciso que você reconheça a sua situação espiritual nesse momento e seja sincero consigo mesmo.”

Bispo, eu sempre vi Deus falando através da boca desse pastor, mas ontem eu não percebi Deus falando, contudo, era como se Ele estivesse ‘gritando’ comigo. Depois disso eu falava e repetia várias vezes para mim mesma: ESSA É A MINHA ÚLTIMA CHANCE. E, SINCERAMENTE, EU NÃO TENHO MAIS NADA A PERDER, porque o bem mais precioso, que é o Espírito de Deus, eu não tinha em mim, logo, não tinha a certeza da minha salvação.

Realmente, eu era aquela dracma perdida dentro da Igreja – e de uniforme de obreira. Era aquela obreira ‘pau para toda a obra’, certinha, de Deus’. Só em pensar nisso uma indignação se acende e estremece dentro de mim.

Meu Deus – agora posso chamá-Lo de Meu Deus -, como o Senhor pôde ter sido tão, tão, tão misericordioso comigo? Há quanto tempo eu O servia sem conhecê-Lo.

Eu louvo e agradeço a Deus por esse privilégio e por Ele ter agido de misericórdia para comigo. Agora quero ser para Deus o que nunca fui, 100%. E ir com toda a força contra o diabo para desfazer as obras dele.

Bispo, ainda hoje irei falar com o meu regional para agradecê-lo e confessar o que nunca havia falado. O que acontecerá? Eu não sei. E daqui em diante não compete mais a mim saber ou planejar. Porque essa vida não é mais minha, mas de Deus. E agora sim está 100% em Suas mãos.

Obrigada, bispo! Que Deus o abençoe e continue usando o senhor de forma grandiosa para ajudar aqueles que (assim como eu estava perdida, dentro da própria igreja) estão dispostos a se entregar TOTALMENTE para Deus e tê-Lo como o único Senhor e Salvador de suas almas.

Indianne Pinheiro


reportar erro