Rede aleluia
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
Recife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCabo FrioCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta Redonda
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão João da Boa VistaSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
BlumenauCriciúmaFlorianópolis

Bispo Macedo | 26 de março de 2020 - 00:01


Ele veio para afrontar!

Parece algo invencível, imbatível, indestrutível...

Lendo o texto de 2 Crônicas 32, percebi que estamos vivendo o mesmo cenário nos dias de hoje.

O Rei Ezequias acabara de lograr que todo o povo se voltasse para Deus. Ele purificou o templo, restaurou o culto de Deus, fez reformas, restaurou a celebração da Páscoa, e toda a nação prosperou porque fizera o que era bom, reto e verdadeiro perante Deus.

“Depois destas coisas e desta verdade, veio Senaqueribe, rei da Assíria, e entrou em Judá, e acampou-se contra as cidades fortificadas, e intentou apoderar-se delas.” 2 Crônicas 32.1

Esse vírus é uma representação do Senaqueribe.

Ele veio para afrontar e já entrou em muitos (cidades, países) para “tentar” apoderar-se de tudo e todos.

“Não sabeis vós o que eu e meus pais fizemos a todos os povos das terras? Porventura puderam de qualquer maneira os deuses das nações daquelas terras livrar o seu país da minha mão? Qual é, de todos os deuses daquelas nações que meus pais destruíram, o que pôde livrar o seu povo da minha mão, para que vosso Deus vos possa livrar da minha mão? Agora, pois, não vos engane Ezequias, nem vos incite assim, nem lhe deis crédito; porque nenhum deus de nação alguma, nem de reino algum, pôde livrar o seu povo da minha mão, nem da mão de meus pais; quanto menos vos poderá livrar o vosso Deus da minha mão?” 2 Crônicas 32.13-15

O vírus (Senaqueribe) se mostra “forte” através da sua facilidade de contágio e pelas mortes que já fez pelo mundo, tentando colocar pavor em todos os povos e nações.

Muitas das notícias que são passadas nas mídias são como as que os servos de Senaqueribe disseram ao povo de Jerusalém.

“Também seus servos falaram ainda mais contra o Senhor Deus, e contra Ezequias, o Seu servo. Escreveu também cartas, para blasfemar do Senhor Deus de Israel, e para falar contra Ele, dizendo: Assim como os deuses das nações das terras não livraram o seu povo da minha mão, assim também o Deus de Ezequias não livrará o Seu povo da minha mão. E clamaram em alta voz em judaico contra o povo de Jerusalém, que estava em cima do muro, para os atemorizar e os perturbar, para que tomassem a cidade.”  2 Crônicas 32.16-18

Parece algo invencível, imbatível, indestrutível já que ainda não existe a cura para esse vírus.

A única solução é fazer o que o rei Ezequias  e o profeta Isaías fizeram:

“Porém o rei Ezequias e o profeta Isaías, filho de Amós, oraram contra isso, e clamaram ao céu. Então o Senhor enviou um anjo que destruiu a todos os homens valentes, e os líderes, e os capitães no arraial do rei da Assíria; e envergonhado voltou à sua terra; e, entrando na casa de seu deus, alguns dos seus próprios filhos, o mataram ali à espada. Assim livrou o Senhor a Ezequias, e aos moradores de Jerusalém, da mão de Senaqueribe, rei da Assíria, e da mão de todos; e de todos os lados os guiou.”   2 Crônicas 32.20-22


  • Pastor Alexandre  


reportar erro