Rede aleluia
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
Recife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCabo FrioCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta Redonda
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPraia GrandePresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão João da Boa VistaSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
BlumenauCriciúmaFlorianópolis

Bispo Macedo | 17 de outubro de 2013 - 06:45


Elimine dívidas e dúvidas


Faltam apenas 76 dias para 2014 e é claro que você não vai querer entrar no novo ano levando coisas ruins, então o que fazer com aquele monte de envelopes que você foi juntando e agora não tem como cumprir?

Tenho recebido no meu blog inúmeros comentários e e-mails com essa questão. Apesar de as histórias virem de várias partes do mundo, elas são bem parecidas:

“O pastor passou o envelope na fé, vi que era um propósito de Deus e peguei. Só que estou toda enrolada. Por que Deus não honrou a minha fé?”

A resposta é: porque não era fé. Provavelmente foi uma emoção que a levou a essa situação e, depois que ela passa, os envelopes e as dúvidas ficam. Mas já viu que você não é a única, né? Eu também já fiz isso e depois me senti a pessoa mais irresponsável do mundo e sem fé para cobrar o que quer que fosse de Deus (afinal, eu estava em falta com Ele e o diabo aproveitava para ficar me acusando).

Mas depois, meditando e pedindo direção a Deus, cheguei à seguinte conclusão: todos os propósitos da Igreja são de Deus, então não é por aí que devo me basear para fazer um voto, senão, eu teria que pegar todos! Obviamente não é possível participar de tudo, não só por questões financeiras, mas também para não dividir a nossa fé.

Na Universal aprendemos a focar a fé e não a dividi-la. Então, você deve estar atenta para ouvir a voz de Deus. Sempre que o pastor for falar de uma campanha, ore a Deus e peça que Ele fale com você e coloque a certeza de que você deve participar ou não. Se você tiver que deixar passar o envelope, tudo bem, não faça disso um problema e não deixe o diabo ficar lhe acusando.

Mas quando participar, viva a campanha intensamente, até o dia de entregar o envelope. Um propósito de fé não se limita a colocar uma oferta e um pedido dentro de um envelope, mas sim, de viver a fé dessa campanha dia a dia. Por exemplo: se você pegou um envelope domingo, para entregar no domingo seguinte, ore com ele todos os dias da semana, leia a passagem bíblica que inspirou aquele propósito, medite a respeito e separe a oferta o quanto antes.

Quando estiver na Igreja, ore com o seu propósito e não fique acanhada de não pegar outro enquanto não entregar aquele. Viva um propósito de cada vez, focando nele toda a sua força. Também não precisa falar para ninguém que não pegou o envelope de hoje porque já tem o de ontem… fique tranquilo, ninguém tem que saber da sua fé e dos seus propósitos. Isso é entre você e Deus.

E se você tem envelopes acumulados em casa, com votos atrasados, procure o seu pastor e veja o que ele lhe orienta, mas não continue com essas pendências. Quando isso aconteceu comigo, eu juntei todos, coloquei-os num envelope grande, orei, pedi perdão a Deus pelos votos precipitados e os devolvi com uma oferta representando meu pedido de perdão. Fiquei muito aliviada e depois aprendi a lição de não ficar mais fazendo “a corrente dos envelopes” em casa!

Que tal aproveitar este domingo para resolver esta questão?

Quando você fizer um voto, cumpra-o sem demora, pois os tolos desagradam a Deus; cumpra o seu voto. É melhor não fazer voto do que fazer e não cumprir. Eclesiastes 5.4,5


reportar erro