Rede aleluia
UM CLIPE DE PAPEL VERMELHO E O PODER DE UM POUQUINHO
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
GaranhunsRecife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta RedondaCabo Frio
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCaraguatatubaCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPraia GrandePresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
BlumenauCriciúmaFlorianópolis

Renato Cardoso | 3 de Maio de 2022 - 20:24


UM CLIPE DE PAPEL VERMELHO E O PODER DE UM POUQUINHO

Em 2005, o canadense Kyle MacDonald teve a ideia de fazer trocas de objetos. Ele começou com um clipe de papel vermelho e o trocou por algo de valor um pouquinho maior.

A primeira troca foi por uma caneta em formato de peixe e, um ano depois, pasme: ele conseguiu uma casa de dois andares, no Canadá, ou seja, um pequeno clipe de papel vermelho, em um ano, se tornou uma casa e o custo dele foi de apenas uma ideia. Isso nos ensina o poder do “um pouquinho”.

A maioria das pessoas desiste de começar uma mu- dança porque olham o tamanho do problema, o sacrifício, o preço de uma conquista comparado ao que elas têm e onde estão hoje. Elas não dão o primeiro passo porque olham a distância entre o início e o fim.

Se você quiser mudar a sua vida, comece com um pouquinho. Não se pre- ocupe em fazer uma mudança severa agora. Faça mudanças pequenas na direção daquilo que você quer e, com o passar do tempo, elas se acumularão em benefícios.

Se você quer perder peso, por exemplo, mas não consegue correr todo dia, suba um lance de escada ou desça do ônibus antes do ponto que costuma descer para andar um pouquinho mais, ou seja, você pode fazer pequenos ajustes que aos poucos trarão impactos ao seu corpo.

Pense também nas mudanças de maior valor: as espirituais. Se você tem preguiça ou dificuldade de ler a Bíblia, não a entende ou não tem o hábito de lê-La diariamente, comece lendo um versículo de Provérbios por dia.

Não vai doer e não vai custar nada, mas, com o decorrer dos dias, esse hábito vai transformar seu espírito, sua fé e sua mente por ingerir diariamente doses homeopáticas da Palavra de Deus.

O grande problema é que as pessoas querem começar com “o muito”.

Jesus disse que é para “ser fiel no pouco e sobre o muito será colocado” (Lucas 16.10). Se você não tem o hábito de orar, então, pelo menos, todo dia ao acordar, dê um bom dia para Deus e, daqui a pouquinho, esse hábito se tornará uma conversa e logo você estará falando com Ele a toda hora.

Portanto não subestime o poder de um pouquinho e dê o primeiro passo.

Qual é o pouquinho que você pode fazer hoje na direção do muito que você quer alcançar?


reportar erro