Rede aleluia
QUANTO MAIS VÍCIO, MENOS RACIOCÍNIO
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
GaranhunsRecife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta RedondaCabo Frio
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCaraguatatubaCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPraia GrandePresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
BlumenauCriciúmaFlorianópolis

Renato Cardoso | 3 de Agosto de 2022 - 16:40


QUANTO MAIS VÍCIO, MENOS RACIOCÍNIO

Anota aí que vai cair na prova!

Se você leu esse título e logo já disse: “Ah, mas eu não sou um viciado, eu não uso drogas, não sou alcoólatra, não gosto de jogos de azar etc.”, então, eu preciso te falar que vício não se resume a isso.

Vício é qualquer comportamento repetitivo e autodestrutivo. Qualquer comportamento que você faz regularmente e que te faz mal. Diferentemente de hábito, que é algo saudável, o vício destrói.

Então, qualquer comportamento repetitivo e que te faz mal é um vício, seja uma substância química ilegal, a masturbação, a pornografia, o comer demasiadamente… seja qual for o vício, você precisa memorizar essa lição: quanto mais vício menos raciocínio!

E quer saber por que o vício, seja qual for, diminui a sua capacidade de raciocinar e agir com inteligência? Veja a explicação neste vídeo!


QUANTO MAIS VÍCIO, MENOS RACIOCÍNIO
  • Bispo Renato Cardoso  


reportar erro