Rede aleluia
IMAGINE VOCÊ TER DE CARREGAR ESTE VASO POR TODA A VIDA…
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
Recife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta RedondaCabo Frio
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCaraguatatubaCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPraia GrandePresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
BlumenauCriciúmaFlorianópolis

Renato Cardoso | 22 de Setembro de 2021 - 10:23


IMAGINE VOCÊ TER DE CARREGAR ESTE VASO POR TODA A VIDA…

Uma das características de um psicopata ou de um sociopata é que ele é uma pessoa incapaz de sentir culpa ou empatia. E isso é considerado uma doença, um transtorno mental, porque o ser humano é naturalmente programado para sentir culpa quando erra ou peca.

A culpa não é uma ideia ou um sentimento apenas. Ela é algo físico que acontece dentro do seu ser quando você transgride uma lei ou um princípio moral. O que acontece quando uma pessoa mente para alguém, por exemplo? Imediatamente, ela se sente culpada. Já o sociopata,
não. Ele, ao longo da vida, sofreu muito com mentiras, enganos, traições e, com isso, vai perdendo a empatia e a sensibilidade. Um assaltante, por exemplo, não pensa que o dinheiro que ele rouba de um banco é das pessoas. Ele só pensa no roubo do banco.

A culpa é um peso. Imagine alguém dando a você um vaso para carregar durante 24 horas e, quando você toma banho, dorme, come, trabalha, faz qualquer coisa, você não pode se separar dele. Se você tentar colocar o vaso em uma mesa, alguém verá, então você tem que carregá-lo. Da mesma forma é que muitos vivem. A culpa se transforma em raiva e a pessoa começa a ter atitudes inversas para tentar esquecê-la. Ela maltrata as pessoas ou aponta os erros delas para tentar tirar os holofotes que estão nela.

Por isso, a Palavra de Deus diz: “deixemos todo o embaraço, e o pecado, que tão de perto nos rodeia, e corramos com paciência a carreira que nos está proposta”. (Hebreus 12.1). Deus nos aconselha a nos livrarmos do peso, do embaraço, mas como? Só há uma forma: se arrependendo do que cometeu, confessando o erro, pedindo perdão e abandonando aquele ato. No momento da confissão e do pedido de perdão, O Senhor Jesus pega esse vaso e você finalmente se alivia.

Está escrito: “A ti, ó Senhor, pertence a justiça, mas a nós, o corar de vergonha”. (Daniel 9.7). Ou seja, ao assumir seus erros e confessá-los, você fica vermelho de vergonha, mas isso dura só alguns segundos, porque você esvazia seu coração e, depois, respira aliviado ao receber a misericórdia de Deus.


reportar erro