Rede aleluia
ESTE ALUNO PRECISOU DOS CACHORROS, BALDE DE ÁGUA FRIA E MUITO MAIS – SAIBA POR QUÊ
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
Recife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta RedondaCabo Frio
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCaraguatatubaCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPraia GrandePresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
BlumenauCriciúmaFlorianópolis

Renato Cardoso | 23 de Julho de 2021 - 11:23


ESTE ALUNO PRECISOU DOS CACHORROS, BALDE DE ÁGUA FRIA E MUITO MAIS – SAIBA POR QUÊ

A pergunta deste aluno já começou errada, quando ele diz: “O que preciso fazer para mudar o pensamento da minha namorada?”.

Depois, quando ele conta mais sobre o que acontece em seu namoro, a coisa só piora. É grande a lista dos erros de sua namorada. Ele diz que ela tem mal comportamento nas redes sociais, anda com companhias que ele não aprova, não quer conhecer a família dele,  quer ser bancada e ter suas dívidas pagas por ele, trata os amigos e amigas melhor que o namorado, não é carinhosa… E, ao fim de tudo, o aluno ainda diz que tudo isso são “simples detalhes”.

Pois é, a carência faz com que as pessoas não consigam enxergar o óbvio e insistam em relacionamentos que só trazem prejuízos, decepções, dor e frustração.

Confira na íntegra nosso conselho para ele assistindo ao vídeo acima (14 mins).


reportar erro