Rede aleluia
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
Recife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCabo FrioCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta Redonda
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão João da Boa VistaSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
BlumenauCriciúmaFlorianópolis

Renato Cardoso | 22 de março de 2012 - 11:57


Como identificar quem é de Deus

Entendemos pelo post anterior que todo o que é de Deus tem autoridade para fazer milagres. Mas nem todo o que faz milagres é de Deus. Em outras palavras: os milagres não validam o milagreiro.
Quem é de Deus pode fazer milagres
Quem não é de Deus mas prega a Palavra de Deus também pode fazer milagres
Demônios também fazem “milagres”
Portanto, 2 em cada 3 milagres recebidos podem vir por uma pessoa que não é de Deus; e 1 em cada 3 pode vir do próprio diabo através de um servo seu.
“Bispo, se é assim, é melhor não buscar nem crer em milagres para não ser enganado.” Não por isso. Os milagres são dádivas de Deus para os que precisam. Portanto, devemos sim ter fé e buscar o milagre que precisamos. Mas o que temos que fazer é ser cautelosos com quem é usado para fazer o milagre.
Entenda: O grande problema é achar que o milagre é prova de que o milagreiro é de Deus. E não tem nada a ver uma coisa com a outra. Assim como Deus não discrimina o pecador quando lhe dá um milagre, Ele também pode usar até um mau caráter para fazer um milagre, a fim de ajudar um recebedor sincero.
Então, se o fato de alguém fazer milagres em nome de Deus não é prova de que ele é de Deus, como identificar o verdadeiro homem ou mulher de Deus?
Como você já deve suspeitar, quem é de Deus pratica as palavras de Deus. Apenas pregar, ensinar, mencionar, ou estudar as palavras de Deus não faz a pessoa ser de Deus—somente a prática delas. E mais: a prática de toda a Palavra, não somente o que lhe convém. Não me refiro à perfeição, mas ao sincero esforço de praticar tudo o que Deus fala, ainda que não lhe seja conveniente.
O apóstolo João disse ao discípulo Gaio, avisando a respeito de Diótrefes, um líder na igreja que era cheio de orgulho e buscava glória própria: Aquele que pratica o bem procede de Deus; aquele que pratica o mal jamais viu a Deus. 3 João 11
Fica então caracterizado quem é de Deus e quem não é.
Para identificar o homem ou mulher de Deus, observe o seu caráter e comportamento, especialmente entre os que são bem próximos, começando pelo casamento. Em seguida, veja como se comporta diante de seus colegas e subordinados. E também como lida com as maiores tentações humanas: dinheiro, poder, orgulho, emoções, e a cobiça sexual.
Sei que nem sempre é possível conhecer tal pessoa assim de perto para saber realmente quem ele é (por isso o casamento geralmente é o melhor termômetro, seguido dos que vivem mais perto da pessoa). Mas como disse o nosso Senhor, não nada oculto que não venha ser revelado, e pelos frutos conhecereis a árvore.
Apenas lembre de que esses frutos não são os milagres.
 

 


reportar erro