Rede aleluia

Notícias | 22 de agosto de 2019 - 11:27


O preço para ser discípulo de Cristo

Conhecer o Evangelho e segui-lO não é o suficiente. Entenda o que Ele quer de cada um de nós

“Se alguém vier a Mim, e não aborrecer a seu pai, e mãe, e mulher, e filhos, e irmãos, e irmãs, e ainda também a sua própria vida, não pode ser Meu discípulo. E qualquer que não levar a sua cruz, e não vier após Mim, não pode ser Meu discípulo. ” Lucas 14.26,27

Com essas palavras o Senhor Jesus deixou bem claro à multidão que O seguia que ser Seu discípulo exige muito mais do que simplesmente segui-lO. É preciso pagar o devido preço.

A palavra “aborrecer” dentro desse contexto significa desagradar, contrariar, amar menos. Ou seja, para que alguém se torne discípulo do Senhor Jesus, precisa colocá-lO em primeiro lugar em tudo e, para isso, terá que contrariar a família e até a si mesmo. Pois, Ele jamais aceita ficar em segundo plano. Então, para estar na condição de discípulo é preciso colocá-lO acima de tudo e de todos.

Levar a cruz

A explicação foi dada pelo Bispo Adilson Silva durante reunião realizada, recentemente, em São Paulo.

Com respeito à levar a cruz, o Bispo esclarece que não se trata de carregar uma doença, uma provação ou uma dor.

“Quando Ele fala da cruz, está se referindo à renúncia dEle, ao sacrifício que Ele faria pela humanidade e que, portanto, não há como segui-lO, sem viver uma vida em que também renuncie a sua vontade para obedecer a Deus. Obedecer aos mandamentos bíblicos implica em aborrecer ao nosso coração”, destacou o Bispo.

E isso, de fato, não é uma tarefa fácil, visto que o coração – que é o centro da vontade humana – não gosta de renunciar. Ele se alimenta de emoção, de prazer. Ele não pensa, só sente.

O preço do discipulado

O Bispo Adilson afirma que, por essa razão, são pouquíssimos aqueles que se beneficiam do Evangelho. Pois, apesar de conhecerem as Escrituras e frequentarem uma igreja, não renunciam as suas vontades, não obedecem. E, assim, as Promessas ficam apenas no papel e nunca se tornam realidade na vida deles.

“Se você quer que a Palavra de Deus se cumpra na sua vida, precisa renunciar ao seu ‘eu’ todos os dias, até o dia da sua morte. Esse é o preço do discipulado”, destaca o Bispo.

Viver na Graça não significa que não é preciso fazer mais nada para se beneficiar da Palavra de Deus. Graça significa “favor não merecido”. Foi exatamente o que Jesus fez. “Jesus fez por nós algo que não merecíamos, mas isso não significa que não ficou nada para fazermos. Não significa que a parte dEle resolve tudo. Se resolvesse, o mundo seria outro”, observa.

É preciso estar preparado

Para receber mais orientações da Palavra de Deus, participe da Escola da Fé Inteligente, que acontece todas as quartas-feiras, no Templo de Salomão, às 10h, 15h e 20h, ou em uma Universal perto de você. Procure aqui o endereço do templo mais perto de sua casa.


  • Jeane Vidal / Foto: Getty Images 



reportar erro