Rede aleluia

Notícias | 20 de abril de 2019 - 00:05


Fúria da fé

Leia a mensagem de hoje do livro “O Pão Nosso para 365 dias”

“Ai, senhor meu! Se o SENHOR é conosco, por que nos sobreveio tudo isto? E que é feito de todas as Suas maravilhas que nossos pais nos contaram, dizendo: Não nos fez o SENHOR subir do Egito?” (Juízes 6.13)

Israel era o retrato do fracasso. Seu pavor do inimigo o fez morar em cavernas e abrigos nos montes. No pouco tempo de paz, semeava. Mas, na colheita, os inimigos vinham com tudo. Como gafanhotos, destruíam toda a colheita. Não houve alternativa para Israel senão clamar ao Deus de seus pais. E o Altíssimo escolheu Gideão para libertar Suas primícias.

Interessante observar o critério usado pelo Senhor para escolher Seus servos. Gideão era o homem mais revoltado de Israel. Seu ódio aos inimigos gerou a revolta. (Não devemos odiar pessoas, mas os espíritos imundos que as têm usado. Gideão não tinha tal discernimento.) Mas não sabia como tirar proveito dessa revolta, como usar essa energia. Foi aí que o Anjo do Senhor lhe apareceu e lhe deu uma palavra.

Ao ouvir do Anjo que o Senhor era com ele, imediatamente, mostrando sua indignação, respondeu: “Ai, senhor meu! Se o SENHOR é conosco, por que nos sobreveio tudo isto? E que é feito de todas as Suas maravilhas que nossos pais nos contaram, dizendo: Não nos fez o SENHOR subir do Egito?”. Em vez de ser repreendido por sua audácia, o Anjo confirmou sua chamada: “Vai nessa tua força e livra Israel da mão dos midianitas; porventura, não te enviei Eu?” (Juízes 6.14).

Quer dizer: a fúria de Gideão era a sua força.

(*) Fonte: livro “O Pão Nosso para 365 dias”, do Bispo Edir Macedo


  • Redação (*) / Foto: Thinkstock 


reportar erro