Rede aleluia
Uma guerra, sem nenhum tiro
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
Recife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCabo FrioCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta Redonda
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPraia GrandePresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão João da Boa VistaSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
BlumenauCriciúmaFlorianópolis

Núbia Siqueira | 7 de abril de 2020 - 21:30


Uma guerra, sem nenhum tiro

Precisamos entender que as guerras modernas são bem diferentes das guerras clássicas

Uma guerra, sem nenhum tiro

Uma guerra sem nenhum tiro. Vivemos em dias bem diferentes mesmo…

No passado, quando se falava em guerra, todos pensavam em soldados perfilados e um exército frente ao outro exército opositor. Também tinham os tanques de guerra e os canhões a devastar territórios inimigos. Contudo, os tempos mudaram e as estratégias de guerra também.

Embora existam muitos tratados de paz, muitas promessas bilaterais de cooperação entre os países e muito empenho pelo “bem” global, continua sendo perigosíssimo viver. Porque o mundo continua a ser um campo de batalha, mesmo quando não há conflitos escancarados.

Precisamos entender que as guerras modernas são bem diferentes das guerras clássicas, pois são estrategicamente sutis e camufladas. Briga-se por tecnologia, por informações, por dados pessoais, e por tudo que pode se transformar em poder e controle sobre os demais.

Então, aprendamos que nunca e, em tempo algum, podemos baixar a guarda. Mesmo que os tempos sejam aparentemente calmos sempre estamos em guerra.

Quem estava distraído e tranquilo dias atrás, se despertou abruptamente. Pois, de uma hora para outra, ainda que nenhuma bomba tenha caído sobre as nossas cidades, nenhum tiro tenha sido disparado e nenhum míssil tenha invadido o espaço aéreo dos nossos países, a guerra estourou. Todos os dias temos visto os corpos a tombar…

Se somos cristãos, precisamos compreender que tudo que se passa no mundo vem de um contexto espiritual. Justamente, porque temos dois reinos que lutam entre si: o Reino de Deus versus o reino das trevas. Em pauta está a disputa pela nossa alma. E nessa guerra, não há campo neutro. Você precisa escolher um lado!


Uma guerra, sem nenhum tiro
  • Núbia Siqueira 


reportar erro