Rede aleluia
É muito mais fácil
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
Recife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCabo FrioCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta Redonda
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPraia GrandePresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão João da Boa VistaSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
BlumenauCriciúmaFlorianópolis

Núbia Siqueira | 28 de agosto de 2019 - 00:02


É muito mais fácil

Entre o caminho estreito e o largo, a maioria escolhe a segunda opção. Entenda

É muito mais fácil

Para quem conhece a Deus, os Seus Mandamentos não são pesados. Porém, para aquele que não tem um relacionamento com o Eterno, Suas instruções são um penoso fardo.

A ignorância quanto às realidades espirituais faz com que as pessoas não compreendam que tudo que Deus pede de nós, visa nos proteger e abençoar. Afinal, ninguém conhece tão bem o ser humano e seus desejos como Aquele que o criou. E, por isso, estabeleceu limites, uma providência que Ele sabe ser fundamental para o nosso desenvolvimento, segurança e felicidade.

Só que o homem foge de ter que obedecer, pois, ama facilidades e, entre o caminho estreito que exige sacrifício das próprias vontades, e o largo, que não impõe nenhuma condição, é óbvio que a maioria escolhe a segunda opção.

Então, entender o motivo pelo qual os Mandamentos foram ordenados é simples, só que se submeter a eles é bem difícil para quem carrega em si a egolatria.

Penso que essa seja a razão das inúmeras desculpas para tantas transgressões, como por exemplo:

É muito mais fácil dizer que Deus não existe, do que admitir Sua existência e se submeter aos padrões dEle.

É muito mais fácil dizer que o dízimo é uma ordenança da época da Lei, do que ser generoso e fiel.

É muito mais fácil fazer de desentendido sobre quem é o nosso próximo, como fez o mestre da Lei ao falar com Jesus, do que ajudar quem tem necessidade.

É muito mais fácil dizer que todos os pastores são ladrões e todas as igrejas enganam, que se congregar e fazer parte de um Corpo bem ajustado pela disciplina.

É muito mais fácil pensar em dissolver uma união e dizer que casamento é só um papel, do que lutar para reparar arestas, ser humilde para reconhecer os erros e buscar a restauração de uma família.

É muito mais fácil ficar anos na igreja cumprindo obrigações e achar que isso é suficiente, do que admitir que a prática da religiosidade nada tem a ver com a espiritualidade.

É muito mais fácil colocar a culpa em todos à volta, do que reconhecer as próprias falhas e lutar para mudar.

Percebemos que o caminho das facilidades é realmente largo, não é mesmo? Mas, eu paro por aqui e convido você a se juntar a mim, e numa conversa franca, vamos expor as desculpas esfarrapadas que existem por aí e impedem tanto o progresso do ser humano.

Coloque o seu ponto de vista e, assim, com essa análise, ajude a si e a outros que leem essa reflexão.

Crer, também, é pensar. Logo, quanto mais aliamos a fé à inteligência, mais chances de se alcançar o verdadeiro entendimento.

Até.


É muito mais fácil
  • Núbia Siqueira / Foto: Getty Images 


reportar erro