Rede aleluia
De onde vim? Para onde eu vou?
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
GaranhunsRecife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta RedondaCabo Frio
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCaraguatatubaCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPraia GrandePresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
BlumenauCriciúmaFlorianópolis

Núbia Siqueira | 24 de Abril de 2019 - 09:34


De onde vim? Para onde eu vou?

A maioria das pessoas não sabe a razão da sua existência, não descobriu ainda o que deve fazer com a sua vida a fim de ser útil ao seu semelhante

De onde vim? Para onde eu vou?

Por incrível que pareça, as maiores perseguições que o Senhor Jesus sofreu não foram causadas pelos povos pagãos, como os romanos ou gregos.

 

Desde que começou o Seu ministério, o nosso Salvador foi seguido de perto pelos mestres judeus, não para admirarem ou se alimentarem de Suas Mensagens, mas para contestá-las.

 

Basta ler alguns capítulos do Evangelho para ver que dificilmente os escribas e fariseus deixavam de refutar as Palavras do Filho de Deus. Então, era como que se tudo que Jesus falasse precisasse da repreensão deles.

 

Porém, nenhuma investida daqueles homens deixava o Senhor Jesus em dúvida, enfraquecido na fé ou desanimado para continuar Sua missão.

 

A radiante certeza que Ele tinha acerca do propósito de Deus para a Sua vida e do Seu destino que logo seria trilhado, salta das páginas das Escrituras e penetra no meu coração. Veja:

 

‘’(…) porque sei de onde vim, e para onde vou; mas vós não sabeis de onde venho, nem para onde vou.’’ João 8.14

 

A maioria das pessoas não sabe a razão da sua existência, não descobriu ainda o que deve fazer com a sua vida a fim de ser útil ao seu semelhante, e, pior, não sabe para onde vai quando partir deste mundo. Por isso, morrer desperta tanto medo e angústia na humanidade.

 

Mas o Senhor Jesus ensina que é possível não ser influenciado por críticas e não ser vencido por perseguições, decepções e mentiras.

 

Essa força e essa compreensão vinham justamente da Sua vida espiritual. Ou seja, a comunhão que o Filho tinha com o Pai era tão grande que, mesmo longe Um do Outro, a um Céu e uma Terra de distância, a união dEles era íntima, incessante e inviolável.

 

Então, se você também quer ter uma vida de certezas tão fortes como do nosso Senhor, viva a mesma comunhão que Ele viveu com o Deus Pai.

 

É claro que você será um ‘’estranho’’ num mundo de tantas incertezas e ignorância espiritual, rs.

 

É tão bom saber responder a estas perguntas!

 

Quem você é? Sou filho do Deus Altíssimo

 

O que lhe garante isso? A fé que tenho nEle.

 

Qual o seu destino? O Céu, pois vou morar com Ele.

 

Por ter estas respostas, eu durmo tranquila, pois tenho a certeza de que se eu acordar no dia seguinte, Jesus estará comigo. Mas, se porventura não acordar, é porque eu estarei com Ele.

 

Simples assim!


De onde vim? Para onde eu vou?
  • Núbia Siqueira / Foto: iStock 


reportar erro