Rede aleluia
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
Recife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCabo FrioCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta Redonda
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPraia GrandePresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão João da Boa VistaSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
BlumenauCriciúmaFlorianópolis

Notícias | 14 de agosto de 2018 - 12:44


Voluntários se mobilizam e doam sangue em Salvador, na Bahia

Ação foi comandada pelo grupo Universal nos Presídios (UNP). Veja como foi

A população brasileira atualmente conta com mais de 205 milhões de habitantes e, deste total, somente 1,6% é doador de sangue – o equivalente a 16 doadores para cada mil habitantes.
Para estimular o aumento deste número, o grupo Universal nos Presídios (UNP) de Salvador, na Bahia, mobilizou 80 pessoas para uma grande doação na Fundação de Hematologia e Hemoterapia da Bahia (Hemoba).
Na manhã do primeiro sábado de agosto, a recepção do Hemocentro ficou pequena diante da demanda de voluntários do grupo que, além de auxiliar no abastecimento do crítico estoque da Fundação, levaram esperança aos que necessitam desse líquido vital.
Alguns integrantes do grupo doaram sangue pela primeira vez, vencendo o medo e a ansiedade, em prol de um bem maior. Foi o caso da estudante Emily Santos Silva, de 18 anos, que colocou o medo de agulhas que sentia no bolso para poder ajudar o próximo.
“Nunca me imaginei realizando este ato e não sabia da importância que meu sangue teria. Me fez muito bem, me senti extremamente privilegiada e tomei a atitude de me tornar uma doadora“, disse a jovem.
A técnica de enfermagem Josefina da Conceição Santos, funcionária do Hemoba, também destaca a importância da ação realizada. “O trabalho da UNP é maravilhoso. É bom que outras pessoas vejam e também compareçam ao Hemocentro”.
Assista no vídeo abaixo outros momentos da ação:

Para ver outras ações realizadas pelo UNP, acesse a página oficial do grupo no Facebook.
(*) Com informações do grupo Universal nos Presídios (UNP) da Bahia


  • Rafaella Rizzo (*) / Fotos: Cedidas 


reportar erro