Rede aleluia
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
Recife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCabo FrioCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta Redonda
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão João da Boa VistaSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
BlumenauCriciúmaFlorianópolis

Notícias | 18 de março de 2020 - 12:05


Voluntários ajudam a combater o desmatamento em Madagascar

5 mil mudas de árvores foram plantadas a 22 quilômetros da capital do país. Veja como foi

No mundo todo, pelo menos 26 milhões de hectares de árvores foram perdidos entre 2014 e 2018, de acordo com relatório da Organização das Nações Unidas (ONU) divulgado no ano passado. Diante dessa realidade, cerca de 1200 voluntários do grupo Força Jovem Universal (FJU) organizaram, em fevereiro último, uma ação de plantio em Madagascar.

O país insular situado perto da costa sudeste da África apresenta uma das maiores taxas de desmatamento do mundo: estima-se 200 mil hectares ao ano.

A ação de plantio foi realizada em Ambatomirahavavy, cidade a aproximadamente 22 quilômetros da capital, Antananarivo. Seguindo o projeto anual do governo que consiste em lutar contra o desmatamento no país.

Desde 2007, grupos de voluntários da Universal no país se reúnem em ações com esse objetivo. O procedimento é feito junto ao Ministério do Meio Ambiente de Madagascar que indica uma área definida e envia um vídeo explicativo de como os voluntários devem proceder. Além disso, no dia, técnicos participam da ação para treinar os voluntários na prática.

Responsabilidade e dedicação

Esse ano foram 5 mil mudas das espécies jacarandá, acácia e pinheiro plantadas no local. O Pastor Eliot Rajaona, responsável pelo FJU no país, explicou que o objetivo da ação foi levar conscientização à sociedade sobre a restauração do meio ambiente, e também ensinar aos jovens que ações como essa são de extrema importância e requer responsabilidade e dedicação.

A estudante universitária Natacha Rakotoarisoa, de 20 anos, falou sobre a importância dessa ação: “Por causa das mudanças climáticas, Madagascar sofre todos os anos com fortes inundações, que destroem centenas de árvores. Por isso, não podemos desanimar e, sim, precisamos colaborar.”

O encarregado do Ministério do Meio Ambiente de Madagascar, Jean Claude Raharison, por sua vez, comentou sobre a ação do grupo jovem: “Temos no FJU um exemplo de força e determinação. Ensinar e orientar os jovens para tal ação é importante e primordial, pois, esse aprendizado será para toda a vida. Estamos aqui para ensiná-los e, também, assumirmos a responsabilidade pelo monitoramento e vigilância do trabalho feito.”

Grupos sociais da Universal

Você quer conhecer mais sobre os grupos sociais e o trabalho da Universal pelo mundo? Acesse as matérias do site universal.org e fique por dentro das atividades. Quer ser um voluntário do grupo Força Jovem Universal? Então, acesse as redes sociais do grupo FJU ou vá até uma Universal mais próxima de sua casa e informe-se com o pastor responsável.


  • Redação / Fotos: Cedidas 


reportar erro