Rede aleluia
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
Recife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCabo FrioCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta Redonda
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPraia GrandePresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão João da Boa VistaSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
BlumenauCriciúmaFlorianópolis

Notícias | 3 de junho de 2020 - 01:06


Você sabia que mais de 166 mil pessoas morreram com doenças cardíacas em 2020?

Especialista alerta que maus hábitos podem levar a doenças do coração. Saiba mais 

Os números de mortos e infectados com COVID-19 têm sido divulgados, incansavelmente, pela mídia. Todos os dias, um boletim atualizado é emitido, a fim de que a população saiba quantas pessoas já foram afetadas pela pandemia.

Todavia, outras doenças, igualmente sérias, seguem acometendo e matando milhares de pessoas no País, mas nada é falado a respeito delas. Entre essas mortes, estão as causadas por doenças do coração.

De acordo com o Cardiômetro, site mantido pela Sociedade Brasileira de Cardiologia, mais de 166 mil pessoas já perderam a vida por causa de problemas cardiovasculares apenas em 2020. De acordo com a plataforma, em média, mil pessoas morrem com doenças do coração todos os dias.

A médica cardiologista Regina Celi, que atua há mais de 20 anos na área, esclarece que há doenças bastante comuns que podem acometer o coração e levar, inclusive, à morte. 

“Hipertensão arterial que, a médio prazo, leva lesões em órgãos alvos como o coração, cérebro, os rins, as artérias e a retina. Outra doença comum é a insuficiência cardíaca, que consiste na incapacidade do coração bombear sangue de forma satisfatória. Além disso, o infarto do miocárdio também pode acometer o coração”, esclareceu a médica. 

Regina ainda pontua que maus hábitos, também, podem desencadear doenças cardiovasculares. “Os fatores que deixam uma pessoa mais suscetível a ter uma doença no coração são: o tabagismo, uma alimentação ruim, a obesidade, o sedentarismo, consumo excessivo de álcool, hipertensão arterial e diabetes”, alertou a especialista.

Por isso, assim como outras doenças, as cardiovasculares também podem ser prevenidas. “Para se prevenir, deixe de fumar, tenha uma alimentação saudável com frutas, verduras e legumes, pratique atividade física e evite o consumo de álcool. Além disso, os que são hipertensos devem reduzir o consumo de sal, mantendo o controle da pressão”, completou a médica.


  • Rafaela Dias / Foto: Getty Images  


reportar erro