Rede aleluia
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
Recife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCabo FrioCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta Redonda
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPraia GrandePresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão João da Boa VistaSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
BlumenauCriciúmaFlorianópolis

Notícias | 25 de agosto de 2018 - 00:05


Você já negou a sua fé?

Só há uma maneira de vencer a si mesmo. Saiba como

Quando se fala em negar a fé logo vem à mente o episódio em que Pedro nega o Senhor Jesus, não apenas uma, mas três vezes.

Ele era um dos doze discípulos, o primeiro a ser chamado por Jesus para segui-Lo e um dos mais próximos a Ele. Presenciou grandes milagres. E não somente isso, também foi protagonista de um dos maiores feitos realizados pelo Senhor Jesus: a pesca maravilhosa. Além de testemunhar a cura da própria sogra.

Estava sempre pronto para dizer: “eis-me aqui, Senhor”. Mostrava-se cheio de fé e se dizia disposto a morrer por seu Mestre, caso fosse preciso.

Até que suas palavras foram provadas e, numa fração de segundos, uma simples pergunta fez vir à tona um Pedro que ele não conhecia, ou não queria enxergar (porque Jesus sabia e já o havia alertado sobre isso): medroso, covarde, egoísta e, ao contrário do que ele fazia questão de afirmar, possuidor de uma fé emotiva e frágil.

E ali, sentado no pátio, se deu conta de quem realmente era: um homem fraco que, embora tivesse passado os últimos três anos ao lado do Filho de Deus, não O conhecia de fato.

Negando a fé

Pedro era o retrato de muitos cristãos que afirmam amar a Deus e que Ele é a Pessoa mais importante de suas vidas. Vão à igreja todos os domingos, participam da Santa Ceia, no entanto, quando se deparam com as lutas e perseguições inerentes à vida cristã, titubeiam e seguem o exemplo de Pedro: se intimidam e negam a fé.

Talvez não façam isso com palavras, mas por meio de suas atitudes e escolhas diárias.

Quantas vezes você contou uma “mentirinha inofensiva” para não ficar mal diante dos amigos e não ser rotulado por eles de fanático, crente, alienado, como o mundo costuma rotular os cristãos? Ou aceitou convites para ir a lugares que não gostaria, apenas para agradá-los e não ser excluída por eles?

E para se justificar, você repetia a si mesmo: “Deus entende”.

Tenho uma má notícia para você: Não, Deus não entende! O que Ele entende na verdade é que, embora você diga que O ama, suas escolhas e atitudes mostram justamente o contrário.

Obediência a Deus

O Bispo Edir Macedo explica em seu blog que “desobedecer ao Senhor significa deixar de segui-lO, abandoná-lO. Obediência ao Senhor significa fazer a Sua vontade. E isso requer sacrifício, uma vez que para o servo fazer a Sua vontade é preciso negar a dele”.

Felizmente, naquele mesmo dia, Pedro caiu em si e se deu conta do quanto estava enganado a respeito de si mesmo e da fé que pensava ter, e se arrependeu sinceramente. E, posteriormente, veio a ser um dos maiores apóstolos, por meio de quem muitos milagres foram realizados e, sobretudo, foi instrumento para disseminar a Palavra de Deus e expandir o crescimento da Igreja Primitiva.

Mas, vale ressaltar que Pedro só se tornou esse homem de Deus de fé inabalável, intrépido e ousado na pregação do Evangelho – a primeira pregação feita por ele converteu 3 mil pessoas de uma só vez -, depois que recebeu o batismo com o Espírito Santo. Assim, aquele Pedro covarde e medroso deixou de existir.

Se Deus vir em você um arrependimento sincero como viu em Pedro, também lhe perdoará e lhe concederá o Espírito Santo. O Único capaz de transformar o seu caráter e fazer de você uma nova pessoa, cheia de intrepidez e coragem para assumir a sua fé em toda e qualquer situação e, principalmente, sustentá-lo na Presença dEle até o fim.


  • Jeane Vidal / Foto: iStock 


reportar erro