Rede aleluia
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
Recife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCabo FrioCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta Redonda
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPraia GrandePresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão João da Boa VistaSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
BlumenauCriciúmaFlorianópolis

Notícias | 4 de novembro de 2018 - 01:05


Você daria uma chance para ela?

Roberta achou que nunca seria feliz na vida amorosa até conhecer a Terapia do Amor. Saiba como ela conquistou um casamento feliz

Quando estava com 15 anos, a comerciante Roberta Kelly de Souza Rodrigues (foto abaixo) engravidou. Ela vivia um namoro relâmpago. Inconformada, a mãe não aceitou a gravidez, entregou o neto à família paterna e ainda expulsou a filha de casa.
“Fui morar na rua e, sem ter para onde ir, acabei chegando à favela do Heliópolis (em São Paulo). Passei a vender meu corpo aos traficantes em troca de ter um lugar para dormir. Alguns meses depois, passei a ser ameaçada pelas esposas deles e fugi daquele lugar. Com ajuda de uma colega saí de São Paulo e fui para a cidade de Franca, no interior paulista”, se lembra.
Lá, Roberta buscou ajuda em um bordel. “A dona me convidou para morar com ela, mas em troca de moradia e comida eu teria de me prostituir. Acabei aceitando. Foram dois anos horríveis. Passei a me drogar e a beber também. Cheguei a me envolver com um traficante e ele me convidou para sair daquele lugar e ir morar com ele. Aceitei sem pensar duas vezes, mas apanhava constantemente dele”, revela.
A comerciante suportou os abusos durante 14 anos, mas em março de 2014, em depressão profunda, saiu de casa disposta a achar um meio de cometer o suicídio. “Fui até uma ponte que tem aqui em Franca só que, antes de me jogar, vi uma Igreja Universal do Reino de Deus e senti uma vontade imensa de entrar lá. Naquele momento estava tendo uma palestra da Terapia do Amor e decidi assisti-la. Saí de lá com uma esperança muito grande de recomeçar”, conta.

Nova chance
Ela voltou à igreja no dia seguinte, buscou atendimento e, depois de receber acompanhamento espiritual e frequentar as palestras, decidiu mudar de vida. “Me libertei do passado e estava decidida a recomeçar. Perdoei minha mãe, me perdoei, me reconciliei com meu filho e abandonei tudo o que estava me fazendo mal”, afirma.
Em abril de 2017, ela conheceu, na Terapia do Amor, o barbeiro Antônio Eduardo Cintra Rodrigues (foto a dir.). “Eu a via nas palestras e estava pronto para viver um relacionamento, mas primeiro ficamos amigos. Conversamos por um tempo e, quando vimos que tínhamos os mesmos objetivos, a pedi em namoro”, diz Antônio.
Eles se casaram na Celebração dos Casamentos da Universal de Franca no dia 31 de maio deste ano. “O nosso casamento no Altar de Deus mostra que qualquer pessoa pode mudar de vida se estiver disposta a sacrificar. Eu venci e pude reunir meus familiares para consagrar nossa união a Deus”, completa Roberta.
Hoje, ela se orgulha da vida que tem e revela o segredo da mudança: “Deus e a Terapia do Amor. Por isso, continuamos frequentando as palestras. Queremos evoluir mais a cada dia, juntos, unidos. Hoje, tenho orgulho da minha família”, finaliza a comerciante.
Vida amorosa
Para saber mais como resolver os problemas da vida amorosa, participe das palestras da Terapia do Amor, todas às quintas-feiras, em uma Universal mais próxima de você. A cada palestra, casais, noivos, namorados e solteiros aprendem sobre o amor inteligente e como desenvolver o relacionamento a dois.


  • Ana Carolina Cury / Fotos: Arquivo Pessoal 


reportar erro