Rede aleluia
Você age como uma pessoa infantil?
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
GaranhunsRecife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta RedondaCabo Frio
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCaraguatatubaCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPraia GrandePresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
Baln. CamboriúBlumenauCriciúmaFlorianópolis

Notícias | 27 de Março de 2022 - 00:05


Você age como uma pessoa infantil?

Saiba por que a imaturidade pode prejudicar e causar sofrimento desnecessário a você

Você age como uma pessoa infantil?

Desde pequenos somos ensinados sobre o que é certo e o que é errado por nossos pais. Além disso, as experiências que adquirimos ao longo da vida nos ajudam a tomar decisões mais acertadas.

Entretanto todos nós temos desejos, vontades e necessidades que às vezes nos levam a deixar a razão de lado. O fato é que precisamos agir de maneira correta para evitar erros, mas isso só é possível por meio da ação da fé inteligente e da direção do Espírito Santo.

A colunista Viviane Freitas abordou o tema em uma reflexão publicada em suas redes sociais. Ela citou o exemplo de Esaú, que desprezou os ensinamentos de seus pais e deu ouvidos à voz do coração. Ele menosprezou os valores e as bênçãos que aprendeu durante a vida inteira e colocou suas vontades e desejos acima de tudo que havia construído. “Quando a pessoa não dá crédito aos valores morais, ela se comporta como alguém infantil”, comentou Viviane.

Ela citou o seguinte versículo bíblico: “Disse Esaú: Eis que estou a ponto de morrer; para que me servirá a primogenitura? Então disse Jacó: Jura-me hoje. E jurou-lhe e vendeu a sua primogenitura a Jacó. E Jacó deu pão a Esaú e o guisado de lentilhas; e ele comeu, bebeu, e levantou-se, e saiu.

Assim desprezou Esaú a sua primogenitura” (Gênesis 25.32-34). Por meio dele, podemos observar como as falas e as atitudes de Esaú foram infantis, pois ele não pensou no futuro. Ele se preocupou apenas que estava com fome e resolveu trocar sua bênção por um prato de lentilhas.

É por causa desse imediatismo que algumas pessoas erram e perdem a bênção. Elas priorizam prazeres passageiros, como drogas, bebidas, baladas, prostituição e vícios. Muitas se deixam levar pelo brilho do mundo, mas, como Esaú, voltam a sentir fome posteriormente, ou seja, suas verdadeiras necessidades não são supridas, como ocorreu a Esaú por sua atitude. Da mesma forma, há pessoas que tomam decisões baseadas no que sentem, mas esquecem que tudo é passageiro e, quando se dão conta, já erraram.

À época, Esaú tinha 40 anos e supõe-se que uma pessoa com essa idade seja madura, consciente e responsável. No entanto ele agia como uma criança. A maturidade é reflexo do que aprendemos, mas a diferença é colocá-la em prática ou não. A forma como lidamos com nossos problemas decorre da nossa maturidade.

Não é fácil agir com a razão e colocar a Vontade de Deus acima da nossa, mas, se você fizer tudo que seu coração deseja, algo sairá errado em sua vida. Por exemplo: quando uma pessoa recebe um feedback em seu trabalho, ela tem duas opções: a primeira é tomá-lo como aprendizado e corrigir as falhas; a segunda é ouvir a voz do coração e ficar com raiva do chefe. Muitas pessoas escolhem a segunda alternativa e deixam um sentimento ruim tomar conta delas.

FÉ INTELIGENTE
Para desenvolver a maturidade, é preciso praticar a Fé inteligente. “O coração é enganoso e só há um jeito de não sermos dominados por ele: quando priorizamos o que é certo e justo. Para isso, temos que ser fortes para combatermos a voz do coração”, afirma Viviane. A Bíblia nos ensina que só há uma maneira de resistirmos à voz do coração, que é por meio do batismo com o Espírito Santo. Ele nos guia, nos orienta e nos ajuda a tomar decisões baseadas na razão. Ele nos ensina que conforme passamos pelos problemas e os vencemos, temos um aprendizado e a cada luta nos tornamos pessoas mais fortes.

Esaú fez suas escolhas e colheu os resultados delas. Hoje nós temos esse poder em nossas mãos. O Espírito Santo nos deu a liberdade de escolhermos aquilo que julgamos ser melhor, mas nossas decisões precisam estar pautadas na Palavra de Deus. Além disso, nossas atitudes são fruto do que alimentamos em nós mesmos. Assim, leitora, antes de tomar uma decisão, você precisa pensar: será que se eu fizer isso está certo? Se eu tomar essa atitude vou prejudicar alguém? Se eu deixar de fazer algo, será que isso trará resultados negativos para a minha vida? O importante é pensar antes de agir e ignorar a voz do coração que clama dia e noite.

Leitora, você precisa valorizar o Espírito Santo, pois dessa forma sua vida será mais tranquila e você será uma pessoa madura. Quando você O tiver dentro de si, agirá de forma inteligente. Ele nos ajuda a enfrentar os dias difíceis e a superar todas as barreiras. Só quem O tem sabe o privilégio que é contar com a Sua presença.


Você age como uma pessoa infantil?
  • Kaline Tascin / Foto: Getty images 


reportar erro