Rede aleluia
Vício em álcool e drogas: Tem cura ou é um caminho sem volta?
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
GaranhunsRecife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta RedondaCabo Frio
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCaraguatatubaCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPraia GrandePresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
BlumenauCriciúmaFlorianópolis

Notícias | 28 de Junho de 2022 - 21:03


Vício em álcool e drogas: Tem cura ou é um caminho sem volta?

O assunto foi discutido no programa Fala Que Eu Te Escuto

Vício em álcool e drogas: Tem cura ou é um caminho sem volta?

O vício tem causado inúmeras vítimas ao redor do mundo. Independentemente de qual seja o tipo de vício, em bebida alcoólica, drogas, jogos ou pornografia, as consequências são dilacerantes. Muitas perdem emprego, família, posição social e até a própria vida.

O que analisar:

A situação ao qual chega um viciado leva a sociedade a desacreditar que existe recuperação genuína e afirmar ser um caminho sem volta. Para entender essa realidade, o programa Fala Que Eu Te Escuto debateu o assunto.

Trazendo casos reais de anônimos e famosos, o programa exibiu reportagens e ouviu especialistas.

O que dizem os especialistas:

  • “A questão envolvendo a dependência química em álcool e droga é bastante complexa. É necessário encontrar o motivo que leva a pessoa a buscar isso. Muitos não sabem que têm depressão ou ansiedade e buscam se sentir melhor por meio do vício. Então, é preciso tratar a doença…”, afirmou o psiquiatra Thiago Brito.
  • “Atuando dentro da cracolândia, eu percebo que não existe uma cura. É uma doença crônica, que atinge a vida do indivíduo, de forma que ele não tenha convívio familiar e com a sociedade. Mas, acredito que seja tratável e precisa de uma atenção maior”, disse o advogado, especialista em assistência social, Mauro Abreu.
  • “Não existe a possibilidade de resolver de um jeito simples um problema complexo. Sendo assim, é um equívoco culpar apenas a droga, ela é um sintoma e não a causa, este é o erro”, destacou a psicóloga e psicanalista, Celi Cavallari.

A fé resolve:

Mesmo que muitos acreditem que não tenha solução para os vícios, o programa exibiu depoimentos de pessoas que trilharam esse caminho, mas conseguiram voltar e restaurar a sua vida e saúde, por meio da fé. Clique aqui para assistir ao programa na íntegra.

Anote aí:

O programa Fala Que Eu Te Escuto é exibido nas madrugadas da Record TV, com transmissão ao vivo também pelo Facebook. Sempre debatendo temas atuais e polêmicos.

Acompanhe a página do programa no Instagram para ficar por dentro dos próximos assuntos.


Vício em álcool e drogas: Tem cura ou é um caminho sem volta?
  • Isabel Tavares / Foto: iStock 


reportar erro