Rede aleluia

Notícias | 18 de junho de 2019 - 10:46


Vestido justo demais faz atriz de Hollywood desmaiar durante o Festival de Cannes

Infelizmente, esse é o preço que muitas mulheres pagam para atenderem aos padrões hollywoodianos e as exigências da indústria da moda

Conhecido pelo seu glamour, o Festival de Cannes é o evento cinematográfico mais famoso do mundo. Pelo seu cobiçado tapete vermelho passam os maiores nomes do cinema e da moda internacional, no qual desfilam com os looks mais desejados do mundo fashion.

Foi durante um jantar de uma das premiações que a atriz de Hollywood, Elle Fanning (foto ao lado), de 21 anos, integrante do corpo de jurados, desmaiou repentinamente, sendo amparada pela irmã. O motivo, segundo a atriz, é que o vestido estava apertado demais. Ela mesmo decidiu comentar em seu instagram sobre o ocorrido: “Oops, had a fainting spell tonight in my 1950’s Prada prom dress but it’s all good!!”.

Infelizmente, esse é o preço que muitas mulheres pagam para atenderem aos padrões hollywoodianos e as exigências da indústria da moda: arriscam a própria integridade física, a fim de se enquadrarem nos padrões estéticos impostos pela ditadura da beleza.

No caso de Elle, o espartilho que usava comprimiu muito a cintura dela, o que provocou uma perda de sentidos momentânea.

De acordo com a cardiologista Thalita Merluzzi, a compressão demasiada na região da cintura dificulta o retorno do sangue para o coração. Em consequência disso, vai faltar sangue em todo o corpo, inclusive no cérebro, ocasionando assim uma síncope (desmaio).

“A roupa tem que estar confortável. A moda tem seus exageros, o ideal seria usar o bom senso”, orienta a cardiologista.

Esse é só mais um exemplo de como as mulheres têm se deixado influenciar pelos padrões estéticos disseminados por Hollywood e pela mídia de modo geral.

Resgate dos valores

Essa é uma das razões que o movimento Godllywood  existe: para resgatar os valores esquecidos pela sociedade e mostrar à mulher que o seu valor e a sua verdadeira beleza não estão na sua aparência, na marca de roupa que usa ou no seu biótipo, mas no seu interior, no seu caráter, na sua força, feminilidade e doçura.

Para Cristiane Cardoso, idealizadora do movimento, seria muito injusto, especialmente, para as mulheres, associar beleza à aparência, pois ela é passageira.

“Essa não é a beleza original. Isso que a gente vê com os olhos, na verdade, é vaidade. Enquanto as pessoas valorizarem a beleza física e viverem em função dela, estarão sempre insatisfeitas. Por isso, muitas mulheres que vivem fazendo cirurgias plásticas nunca estão satisfeitas consigo mesmas”, enfatiza Cristiane.

Segundo ela, enquanto as pessoas ficarem investindo na beleza exterior e tendo expectativas de receber o que essa beleza não pode dar, elas serão frustradas. Pensarão em suicídio e estarão sempre decepcionadas com o mundo e com as pessoas.

Contudo, o problema real está nelas, não no mundo ou nas pessoas. Daí a necessidade de elas investirem na beleza que gera os frutos que tanto quer: amor, paz, alegria, paciência, compreensão, perseverança, enfim, todos os valores divinos.

Participe do Godllywood

As mulheres podem acompanhar as postagens e as transmissões ao vivo na página oficial do Godllywood no Instagram (@godllywoodoficial). Os momentos Godllywood também serão transmitidos ao vivo pelo Instagram e serão salvos na página oficial.


  • Jeane Vidal / Foto: Getty Images 


reportar erro