Rede aleluia
UOL censura resposta da Universal
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
Recife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta RedondaCabo Frio
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCaraguatatubaCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPraia GrandePresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
BlumenauCriciúmaFlorianópolis

Notícias | 22 de Setembro de 2021 - 20:00


UOL censura resposta da Universal

Portal esconde crítica da Igreja ao jornalismo praticado pelo veículo

UOL censura resposta da Universal

“Certamente, os membros, obreiros, levitas e pastores da Universal serão inteligentes o bastante para não cair em mais uma ‘notícia’ promovida pelo veículo campeão de fake news contra a Instituição: o UOL.”

Este é o trecho de uma nota da Igreja Universal do Reino de Deus censurado por Ricardo Feltrin, colunista do UOL. O parágrafo foi omitido pelo jornalista para que os leitores do portal não tivessem conhecimento do péssimo jornalismo exercido pelo veículo, de constante perseguição e de produção de fake news contra a Universal e os cristãos.

O texto da Universal foi enviado em atendimento a um pedido do colunista, sobre uma suposta insatisfação de alguns membros da Igreja com um programa exibido pela Record TV.

Quem escolhe apenas o trecho da resposta que lhe convém, não tem compromisso com a verdade. Está mais interessado em difundir meias-verdades, ou completas mentiras.

Ao censurar a resposta da Universal, o jornalista apenas confirmou tudo aquilo que a nota denuncia.

Conhecido por sua orientação anticristã e antifamília, o portal de notícias UOL já publicou, só em 2021, pelo menos 117 artigos ou menções com viés pejorativo, negativo e muitas vezes falso sobre a Igreja Universal do Reino de Deus.

Veja a íntegra da nota que o UOL quis esconder de seus leitores:

Por mais que o desejo de todo cristão seja que os meios de comunicação fossem 100% utilizados em prol da fé e valores cristãos, sabemos que isso não é legal, nem possível na prática. Canais de TV aberta como a Record TV, SBT, Band etc. são concessões públicas e submetidos à obrigatoriedade de oferecer programação secular variada, que pode incluir determinados conteúdos que uma família cristã não escolheria para assistir.

Porém, os cristãos em geral — incluindo os membros, obreiros e pastores da Universal, que não são destituídos de inteligência — além de saberem disso, também entendem que o simples uso do controle remoto resolve o problema de um determinado conteúdo na TV que não agrade a sua fé.

O valor que a Universal paga por horários em qualquer canal de TV, no Brasil e em outros países, está relacionado ao seu alcance, tempo e audiência, e nada tem a ver com a programação que tal canal exibe em outros horários.

Cabe aqui um exemplo: se a Rede Globo permitisse que a Universal utilizasse um horário no intervalo de um de seus muitos programas que agridem a fé cristã, provavelmente, usaríamos esta oportunidade para alcançar seu público. Isso não significaria que estamos de acordo com tal programação, mas apenas usando de estratégia para espalhar a mensagem da fé.

Certamente, os membros, obreiros, levitas e pastores da Universal serão inteligentes o bastante para não cair em mais uma “notícia” promovida pelo veículo campeão de fake news contra a Instituição: o UOL.

UNIcom – Departamento de Comunicação Social e de Relações Institucionais da Universal

 


UOL censura resposta da Universal
  • Unicom / Foto: Divulgação UOL 


reportar erro