Rede aleluia
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
Recife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCabo FrioCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta Redonda
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão João da Boa VistaSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
BlumenauCriciúmaFlorianópolis

Notícias | 9 de setembro de 2019 - 13:53


UNP inaugura salão de beleza em Penitenciária Feminina de São paulo

No local serão oferecidos cursos profissionalizantes para as detentas

No dia 22 de agosto foi inaugurado o primeiro salão de beleza dentro de uma unidade prisional do Estado de São Paulo. As reclusas da Penitenciária Feminina de Santana ganharam um salão em um espaço cedido pela direção. A iniciativa foi do grupo Universal nos Presídios (UNP), que faz um trabalho de ressocialização nos presídios do Brasil e do mundo. No salão, que leva o nome Academy Hair, serão oferecidos cursos profissionalizantes de cabeleireiro, manicure e pedicure, maquiagem profissional, design de sobrancelhas e cílios, especialização em cachos, massagem relaxante, depilação e gestão de salão de beleza.

As aulas serão ministradas pelos profissionais Dinho Correa, de 50 anos, e sua esposa, Tais Bugolin Correa, de 36 anos, que é cabeleireira e maquiadora. Dinho é cabeleireiro, maquiador e tem mais de 30 anos de profissão. Além disso, já formou mais de 10 mil alunos. O casal, que frequenta a Universal há 18 anos, decidiu compartilhar o seu talento e seus conhecimentos com as mulheres que estão privadas de liberdade e proporcionar a elas a oportunidade de reescreverem suas histórias e voltarem ao convívio da sociedade com uma qualificação profissional.

ressocialização, mulheres, reclusas

Marli dos Reis é uma das reclusas. Ela contou que está animada com o projeto: “quem deseja mudar, terá uma chance de sair daqui sendo uma profissional na área e recomeçar a vida de uma forma digna e honesta. Os projetos da UNP me fizeram sentir que não estou presa, apenas privada da minha liberdade”.

Presença ilustre
O ator Petrônio Gontijo também participou da inauguração do salão, conversou com algumas mulheres e falou de como essas ações são positivas. “O salão vai permitir que elas enxerguem um novo futuro. Estou encantando com esse trabalho”, explicou.

Os cursos serão oferecidos para as reclusas que apresentarem bom comportamento. Os dias e horários serão estipulados pela direção do complexo. O Pastor Clodoaldo Rocha, coordenador nacional do projeto UNP, conta que a iniciativa de implantar o salão surgiu da percepção da necessidade de ajudar na ressocialização dessas mulheres. “Muitas encontrarão dificuldades no mercado de trabalho e as tentações da vida do crime são grandes. Não poderíamos ficar somente orando, pois temos de trazer outras alternativas de recomeço. A Bíblia menciona em Tiago 2.14: ‘Que proveito tem se alguém disser que tem fé, e não tiver as obras’”, salienta.

Para ser um voluntário, procure a Igreja mais próxima de você ou entre em contato pela rede social UNP_brasiloficial.


  • Maiara Máximo / Fotos: Demetrio Koch 


reportar erro