Rede aleluia
Universal do Chile é pichada por militantes de esquerda contra Bolsonaro
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
Recife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCabo FrioCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta Redonda
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPraia GrandePresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão João da Boa VistaSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
BlumenauCriciúmaFlorianópolis

Notícias | 26 de outubro de 2018 - 12:49


Universal do Chile é pichada por militantes de esquerda contra Bolsonaro

Vandalismo ocorreu em Santiago, por manifestantes anti-Bolsonaro

Universal do Chile é pichada por militantes de esquerda contra Bolsonaro

Igreja Universal é vandalizada por criminosos novamente. Dessa vez os ataques ocorreram no bairro Recoleta, em Santiago, capital do Chile, país em que a Universal está presente há 27 anos. Os vândalos agiram na madrugada do dia 25 para o dia 26 de outubro, e a polícia investiga o caso para punição dos responsáveis.

Como é possível ver nas imagens, o crime aconteceu por motivações políticas. Frases como “com o seu dízimo financias o diabo”, “ele não” e “Hitler = Bolsonaro” foram pichadas em toda a fachada da igreja.

De acordo com o responsável pela igreja, Pastor Francisco de Menezes, essa é a primeira vez que pessoas picham a igreja por motivações políticas. “Vamos abrir normalmente, isso não nos intimida”, afirmou o Pastor. “Mas acho uma ação de terrorista, de vândalos. Espero que as pessoas pensem mais no próximo, em vez de quererem agir assim”.

Esse é um dos muitos ataques em nome da política, que a Universal e seus membros têm sofrido nessas eleições. No dia 20 de outubro, por exemplo, uma igreja situada na Bela Vista, em São Paulo, também foi vandalizada. Clique aqui e veja como foi o ataque.

Já em Fortaleza (CE), a sede da Universal foi atacada por manifestantes que chegaram a ferir um vigilante do local. O responsável pela Universal no estado na ocasião, Bispo Guaracy Santos, afirmou: “esse atentado mostra o que pretendem os extremistas de esquerda e todo o desprezo e o desrespeito que eles têm aos valores de todas as famílias cristãs, sejam evangélicas ou católicas”.

Apesar de ainda estar surpreso com o ataque ao templo sofrido na madrugada, Pastor Francisco, que é brasileiro, faz questão de ressaltar que, mesmo fora do Brasil, vai exercer seu direito de cidadania no próximo domingo e aconselha que todos façam o mesmo, escolhendo o próximo presidente do Brasil com consciência. “Oro para que as pessoas votem em um candidato que traga ordem ao Brasil e não desordem!”, finalizou.


Universal do Chile é pichada por militantes de esquerda contra Bolsonaro
  • Redação / Imagens: Universal 


reportar erro