Rede aleluia
Uma carreta para salvar a vida de mulheres
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
Recife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta RedondaCabo Frio
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCaraguatatubaCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPraia GrandePresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
BlumenauCriciúmaFlorianópolis

Notícias | 8 de Setembro de 2021 - 18:05


Uma carreta para salvar a vida de mulheres

Iniciativa da deputada Edna Macedo, com apoio da Universal, levou exames de mamografia e papanicolau a 200 mulheres, na zona leste de São Paulo

Uma carreta para salvar a vida de mulheres

Um carreta cor de rosa chamou a atenção de quem passava pelo bairro São Mateus, na zona leste de São Paulo, recentemente. O veículo, que funcionou como um verdadeiro laboratório ambulante, estava completamente equipado para que mulheres da região pudessem realizar exames de mamografia e colpocitologia oncológica, conhecido popularmente como Papanicolau.

A iniciativa, que atendeu mais de 200 mulheres foi da deputada estadual Edna Macedo (Republicanos), em parceria com a Universal. O projeto “Cuidando Delas – A prevenção não espera” levou o acesso à medicina a mulheres que nunca tiveram acesso aos exames. 

Como foi o caso de dona Maria do Carmo, de 66 anos, que nunca havia feito uma mamografia. “Eu nunca vi algo assim. É a primeira vez, com 66 anos, que eu vejo alguém ter cuidado com as pessoas”, disse ela em entrevista à Record TV.

Contudo, além das inúmeras “Marias” espalhadas por aí, que nunca realizaram o exame, há aquelas que deixaram de fazer seus exames preventivos por causa da pandemia de COVID-19.

Segundo a Sociedade Brasileira de Mastologia, durante a pandemia, a procura por exames de mamografias caiu 75%. O exame é o responsável por detectar câncer de mama. 

A deputada Edna Macedo destacou à Record TV que sempre teve o sonho de levar o acesso aos exames e que “com a graça de Deus, o apoio dos amigos e apoio da Igreja Universal” pode realizar este sonho.

Ela ainda pontuou sobre a importância da realização dos exames. “Quando uma mulher faz um exame de mamografia ou um Papanicolau para prevenção de câncer de colo de útero, no momento que ela faz e acusa alguma célula maligna  já em andamento, ela tem, condições de ser recuperada, tem condições de melhorar sua vida, sua saúde e viver muitos anos”, disse a deputada. 

A apresentadora da Record TV também participou da ação e pontuou que é necessário “contar às mulheres que um espaço como este existe”. 

“Muitas vezes, as mulheres levam um, dois, três ou quatros anos para conseguir marcar um exame e aí, depois, chegam os outros problemas que é marcar o exame, conseguir realizar e que ele seja feito com excelência”, disse Hickman, que completou: “Através desta carreta muitas vidas serão salvas”.

Confira a reportagem feita pela Record TV:


Uma carreta para salvar a vida de mulheres
  • Rafaela Dias / Foto: Reprodução 


reportar erro