Rede aleluia
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
Recife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCabo FrioCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta Redonda
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPraia GrandePresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão João da Boa VistaSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
BlumenauCriciúmaFlorianópolis

Notícias | 1 de outubro de 2018 - 00:05


Três filhos com três mulheres em menos de 2 meses

Conheça a história do jogador Saido Berahino

No dia 30 de maio o jogador de futebol inglês Saido Berahino, de 25 anos, foi pai pela primeira vez. No dia 15 de julho ele foi pai pela segunda vez. E no dia 17 de julho teve seu terceiro filho. Todos nascidos em 2018, cada um com uma mulher diferente.

Uma das mulheres é noiva de Berahino, outra é ex-namorada – com quem, aparentemente, o atleta teve uma recaída – e a terceira moça não teve seu nome divulgado.

A responsabilidade de trazer uma pessoa ao mundo

Ter filhos, nos dias de hoje, é uma escolha. Com tantos métodos contraceptivos disponíveis é impossível alegar que “foi um acidente”.

Os escritores Renato e Cristiane Cardoso, autores do livro “Casamento Blindado 2.0”, ensinam em suas palestras que o ato sexual deve ser reservado ao casamento. Caso contrário, muitas consequências terão de ser enfrentadas, entre elas a gravidez indesejada.

Mesmo dentro do casamento, ter um filho deve ser algo feito após muita reflexão, afinal, ser pai ou mãe “é uma grande responsabilidade, vocês estão formando um ser humano”, diz mais um trecho do livro.

De acordo com a Organização das Nações Unidas (ONU), mais de 150 milhões de crianças vivem nas ruas, após terem sido abandonadas por seus pais. Essas pessoas não têm acesso à educação e saúde, correm o risco de serem exploradas e, quase sempre, apelam ao crime para sobreviverem. Além delas, quase 3 milhões de crianças vivem em abrigos porque seus pais não querem ou não podem criá-las.

A família é a base da sociedade. É nela que o ser humano vai se estruturar e o reflexo do que é aprendido em casa se estenderá ao mundo.


  • Andre Batista / Imagem: Reprodução Facebook 


reportar erro