Rede aleluia
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
Recife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCabo FrioCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta Redonda
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPraia GrandePresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão João da Boa VistaSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
BlumenauCriciúmaFlorianópolis

Notícias | 16 de dezembro de 2018 - 00:05


“Todo problema na vida amorosa traz em si a solução”

Saiba como fazer dos conflitos uma oportunidade para a transformação do casamento

Os problemas relacionados ao casamento podem levar o casal a dois caminhos: o do divórcio ou o da maturidade e, com ela, a realização. Tudo depende da forma como os desafios são encarados.
O apresentador e palestrante Renato Cardoso comenta que do mesmo modo que quando uma pessoa é picada por uma cobra precisa tomar a medicação feita com o próprio veneno do réptil, o mesmo deve acontecer com os conflitos no casamento. “Todo problema traz em si a solução, uma oportunidade de melhorar. É só você usar a inteligência para aproveitar o ‘veneno’ do problema e fazer dele o antídoto. Você precisa descobrir qual é a oportunidade que está disfarçada de problema.”
Ele exemplifica com um caso de traição: “se a traição aconteceu e você está disposto a restaurar seu casamento, você tem que se perguntar qual é a oportunidade que essa situação lhe traz. Talvez você descubra que faltava atenção e terá de aprender a dar isso ao parceiro; ou quem traiu pode perceber que tem uma falha de caráter e que precisa trabalhar para que isso nunca mais aconteça”.
A apresentadora e palestrante Cristiane Cardoso ressalta a importância de cada um olhar para dentro de si mesmo. “Quando eu e o Renato soubemos lidar com os problemas do nosso casamento, Deus pôde trabalhar naquilo que na verdade era o problema. No nosso caso eram os conflitos individuais. Com isso, nos tornamos pessoas bem melhores”, relata.

A oportunidade por trás do ciúme
Mariana de Gois Brito, de 25 anos, e Edmilson de Gois Brito, de 28 anos (foto a dir.), começaram a brigar por causa de ciúme da parte dela no primeiro mês de casamento. “Eu era muito impaciente. Estávamos no período de adaptação e cada vez que eu cobrava algo ele se afastava. Essa distância e frieza dele me traziam muita insegurança e as brigas eram constantes”, conta.
As discussões sem motivos tornaram os problemas maiores. “Quando nos dávamos conta, as ofensas já tinham acontecido e a mágoa estava instaurada entre nós. Passei a ter menos vontade de estar casado”, revela Edmilson.
Ele passou a consumir pornografia na internet, o que aumentou a insegurança de Mariana. “Quando vi que ele acessava esses sites brigamos feio e o traí. Não demorou muito para que eu descobrisse que ele tinha me traído também. Nessa época, contei o que tinha acontecido a uma amiga de infância e ela me disse para não desistir do casamento sem antes conhecer a Terapia do Amor. Eu o convidei e fomos juntos”, diz.
Graças às palestras, ela entendeu a raiz do seu ciúme. “Eu era muito insegura e aprendi a me valorizar. Entendi qual era o papel da esposa. Hoje confio nele e quando preciso falar de algo que não gostei o faço de forma sábia”.
Já Edmilson compreendeu que também precisava mudar. “Passei a ser mais companheiro e compreensivo. Hoje podemos dizer que o ciúme e as traições trouxeram oportunidades para salvarmos e melhorarmos nosso casamento”, completa.


  • Ana Carolina Cury / Fotos: Arquivo Pessoal e Fotolia 


reportar erro