Rede aleluia
Timor-Leste: Famílias que perderam tudo com ciclone recebem ajuda humanitária
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
Recife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta RedondaCabo Frio
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPraia GrandePresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão João da Boa VistaSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
BlumenauCriciúmaFlorianópolis

Notícias | 28 de Abril de 2021 - 18:57


Timor-Leste: Famílias que perderam tudo com ciclone recebem ajuda humanitária

Tragédia climática deixou milhares de desabrigados; país asiático registra níveis alarmantes de fome

Timor-Leste: Famílias que perderam tudo com ciclone recebem ajuda humanitária

Atingido pelo ciclone Seroja no início de abril, o Timor-Leste ainda sofre com os efeitos da tragédia climática que provocou fortes enchentes e inundações que afetaram a infraestrutura do país, causaram a morte de pelo menos 155 pessoas e deixaram milhares de desabrigados.

Unindo-se ao esforço internacional para socorrer a população afetada, voluntários dos programas sociais Unisocial EVG e Força Jovem Universal (FJU) estão doando cestas básicas e produtos de higiene pessoal para famílias que residem no bairro de Tasi Tolu, da capital Díli. As 3 mil pessoas que moram naquela comunidade estão impossibilitadas de ficar em suas casas, ou perderam tudo e só tiveram tempo de sair com a roupa que vestiam.

José Eduardo Bertolini, responsável pela FJU no país, explica que os voluntários dos programas sociais mantidos pela Igreja Universal do Reino de Deus do Timor-Leste prontamente se disponibilizaram para arrecadar os alimentos e demais itens para auxiliar os desabrigados.

“O foco foi ajudar pessoas que perderam tudo na enchente, principalmente em Tasi Tolu, bairro que não tem infraestrutura, nem saneamento básico”, relata. “O mais importante é levar um alívio para aqueles que se encontram desesperados e sem perspectiva de vida depois desse triste desastre.”

Casemiro da Cruz, entregador de 25 anos, contou que sua família só conseguiu salvar os documentos.”Foi difícil aceitar a realidade que estávamos perdendo tudo que conseguimos com muito esforço ao longo dos anos. Apesar de possuirmos pouco, foi tudo conquistado com muito trabalho”.

“A Universal tem nos ajudado a cada dia neste momento tão difícil, com alimentos e necessidades básicas, para que possamos novamente recomeçar nossas vidas e reconstruir aquilo que perdemos”, agradeceu o timorense.

O Timor-Leste está localizado no sudeste da Ásia e faz fronteira com a Indonésia. O português é um dos idiomas oficiais da nação, que tem cerca de 1,3 milhão de habitantes. De acordo com o Índice Global da Fome (IGF), o país regista níveis “alarmantes” de fome, sendo o segundo pior classificado entre 107 países.


Timor-Leste: Famílias que perderam tudo com ciclone recebem ajuda humanitária
  • Unicom / Fotos: Cedidas 


reportar erro