Rede aleluia
Tâmila sofria com ansiedade e desmaios constantes
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
GaranhunsRecife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta RedondaCabo Frio
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCaraguatatubaCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPraia GrandePresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
Baln. CamboriúBlumenauCriciúmaFlorianópolis

Notícias | 1 de Dezembro de 2022 - 16:26


Tâmila sofria com ansiedade e desmaios constantes

Entenda como ela alcançou a cura do corpo e da alma

Tâmila sofria com ansiedade e desmaios constantes

A administradora Tâmila, de 46 anos, conta que tinha muitos complexos e sentia um enorme vazio dentro de si.

O que veio a seguir:

Como se não bastasse a dor que sentia na alma, ela ainda tinha muitos problemas de saúde, emocional e espiritual: desmaios constantes, ansiedade, insônia e medo.

  • “Eu tinha problema de desmaio constante que os médicos não conseguiam identificar o que era”, conta.

Após o término de um relacionamento, os problemas de ansiedade se agravaram ainda mais e Tâmila entrou em um quadro de depressão.

  • “Eu já não estava aguentando mais aquele vazio dentro de mim, aquela dor na alma. Comecei a ter início de depressão e eu tive desejo de me matar. Só não me matei por causa do meu filho”, admite.
O convite:

Tâmila chegou à Universal por meio do convite da mãe que já frequentava a igreja. Ela afirma que o vazio e a dor da alma que sentia sumiram no dia que entrou na Igreja Universal pela primeira vez.

  • Sem assistir nenhuma reunião, sem receber nenhuma oração, assim que eu entrei na igreja aquela dor, aquele sentimento, aquela tristeza que tinha dentro de mim foi arrancada. Eu não precisei falar com ninguém, só com Deus.
  • “Eu tive uma mudança interior. Aquele desespero, aquela angústia não existia mais, eu passei a dormir melhor, o medo que eu tinha já não tinha mais e eu vi a diferença dentro de mim”, garante.
Acompanhe a história dela:

Corrente de Libertação

Participe você também da Corrente de Libertação, que acontece todas as sextas-feiras, na Universal. Consulte aqui o endereço mais próximo de sua casa. 

 


Tâmila sofria com ansiedade e desmaios constantes
  • Jeane Vidal / Foto: Reprodução 


reportar erro