Rede aleluia

Notícias | 2 de maio de 2019 - 11:32


Talvez, o seu filho precisa de ajuda e você nem sabe

Acompanhe a reportagem exibida no Jornal da Record sobre transtornos mentais na adolescência

Recentemente, o Jornal da Record exibiu uma reportagem sobre uma questão muito atual e preocupante: a saúde mental dos adolescentes.

As estatísticas apontam números assustadores. De acordo com Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS), 10 a 20% dos adolescentes em todo mundo apresentam algum tipo de transtorno mental.

Ansiedade, depressão, déficit de atenção, hiperatividade, transtornos alimentares, bulimia e anorexia são os mais comuns.

Ainda segundo dados da OPAS, o suicídio está entre as principais causas de morte de adolescentes entre 15 e 19 anos.

Acompanhe abaixo o vídeo com a reportagem completa:

Fatores de riscos e sintomas

De acordo com o Manual MSD –  que reúne informações médicas usadas em todo mundo, assim como os adultos, “crianças e adolescentes têm temperamento variável. Alguns são tímidos e reticentes; outros são socialmente exuberantes. Alguns são metódicos e cautelosos; outros são impulsivos e descuidados. Pode-se notar se uma criança tem o comportamento típico de uma criança ou se tem um distúrbio pela presença de debilidades relacionadas com os sintomas. Por exemplo, uma menina de 12 anos pode estar receosa com a expectativa de apresentar um trabalho escolar para sua classe. Esse receio só pode ser visto como um transtorno de ansiedade social se seus medos são graves o bastante para causar aflição e evitação significativas”.

Contudo, existem muitos fatores que podem contribuir para que o adolescente desenvolva algum tipo de transtorno mental.   Ambiente familiar conturbado, pais ausentes, perda de um ente querido, violência doméstica, abuso sexual, bullying, discriminação e excesso de uso de tecnologias –  que causa isolamento e solidão – são alguns deles.

Por isso, é importante saber identificar os sintomas apresentados por um adolescente portador de algum tipo de transtorno mental. Conheça alguns deles:

  • Tristeza frequente
  • Desinteresse pelas atividades cotidianas
  • Fadiga
  • Alteração de sono
  • Irritabilidade
  • Medo irracional
  • Sensação de agitação
  • Pensamentos negativos constantes
  • Isolamento
  • Automutilação

 

A raiz é espiritual

Com efeito, é de extrema importância buscar ajuda profissional. Entretanto, é fundamental buscar ajuda espiritual. Pois, por trás de todo esse sofrimento, existe um mal que precisa ser confrontado por meio da fé.

Foi o que fez a jovem Stéfani Dias da Silva, de 24 anos. Por muitos anos, ela sofreu com a depressão e com a automutilação. Devido ao seu estado depressivo, ela abandou a faculdade, o trabalho e passou a ficar trancada dentro de casa o dia inteiro.

Mas, ao buscar ajuda espiritual na Universal, ela venceu a depressão e automutilação. Hoje, garante, é uma jovem totalmente transformada.

Assim, a Universal, por meio do grupo Força Jovem Universal mantém um projeto exclusivo para auxiliar jovens e adolescentes com pensamentos suicidas.  Com o propósito de ajudá-los, o projeto Help atende, diariamente, milhares de jovens que sofrem com a automutilação e o desejo de suicídio. Para saber mais sobre o grupo clique aqui.

Sessão do Descarrego

Se você sofre com um desses sintomas venha participar da reunião de libertação, que acontece todas às sextas-feiras em todos os templos da Universal (clique aqui e veja o endereço). No Templo de Salomão, você pode participar às 10h, 15h, 20h.  Ao meio-dia, acontece uma reunião,  voltada, especialmente, para quem sofre com depressão.


  • Jeane Vidal / Foto: iStock 



reportar erro