Rede aleluia
‘Stop Depression’ alcança 50 mil brasileiros em prol da saúde mental
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
Recife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta RedondaCabo Frio
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPraia GrandePresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão João da Boa VistaSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
BlumenauCriciúmaFlorianópolis

Notícias | 16 de Janeiro de 2021 - 11:53


‘Stop Depression’ alcança 50 mil brasileiros em prol da saúde mental

Depressão atinge 5,8% da população; ansiedade afeta 9,3%

‘Stop Depression’ alcança 50 mil brasileiros em prol da saúde mental

Neste final de semana (16 e 17/1), cerca de 5 mil voluntários da Igreja Universal do Reino de Deus percorrem as ruas de várias cidades do Brasil para alertar a população sobre o aumento dos casos de depressão, ansiedade e suicídio. A ação “Stop Depression” se engaja ao movimento “Janeiro Branco”, uma campanha nacional de promoção de bem-estar e saúde mental.

Dados da Organização Mundial de Saúde (OMS) apontam que o Brasil é o segundo país das Américas com maior número de pessoas que sofrem de depressão, atingindo 5,8% da população, atrás dos Estados Unidos, com 5,9%. Ainda segundo a OMS, a depressão afeta 4,4% da população mundial. O Brasil também possui a maior incidência de casos de ansiedade no mundo, com 9,3%.

A campanha “Stop Depression”  terá pontos de atendimento espalhados em praças, centros comerciais, pontes, estações de metrô, onde voluntários estarão disponíveis para prestar atendimento ao público. Serão distribuídos 10 mil exemplares do livro “Eu venci a depressão”, de autoria da médica Eunice Higuchi, além de 50 mil folhetos.

Jefferson Garcia, responsável pela ação em todo o país, explica que a depressão se tornou algo normal na vida de milhares de pessoas. “Estamos aqui para mostrar que, no meio desse caos que o mundo está vivendo, a vida delas é importante, e que têm pessoas dispostas a ajudá-las a ficar bem”.

Na cidade de São Paulo, o ponto de atendimento da campanha funcionará na Praça Cidade de Milão, na Vila Nova Conceição. A estimativa é que a ação alcance 50 mil pessoas em todo o país.

Os voluntários que participam do “Stop Depression” seguem todas as orientações das autoridades sanitárias, observando as normas de higiene e de distanciamento social.


‘Stop Depression’ alcança 50 mil brasileiros em prol da saúde mental
  • Unicom / Fotos: Cedidas 


reportar erro